Copo de 3: INOX e MADEIRA, TUDO AO MOLHO E FÉ NOS CRÍTICOS

25 Junho 2005

INOX e MADEIRA, TUDO AO MOLHO E FÉ NOS CRÍTICOS

Já pensou ir a uma galeria de arte em que o tema supostamente era Dalí e no meio aparecem uns Picasso ??? Como iria reagir o seu gosto, sabendo de antemão que ia para ver as obras de Dalí ???
Pois é isso mesmo que eu penso quando vejo afixadas grandes provas de vinhos brancos ou mesmo tintos em que se misturam, vinhos com estágio em madeira e vinhos com estágio em inox.
Entre os críticos do painel de prova, certamente temos os dois tipos, os que gostam de madeira e os que gostam de inox... e daí certamente alguns vinhos vão ser penalizados e muito.
Sabe-se que a madeira dá maior elegância a um vinho, contribui para o aparecimento de certos aromas que o inox não consegue. Um vinho branco em madeira é muito mais complexo e quente que um branco de estágio em inox, que fica mais ácido e fresco... para não falar de um vinho tinto. Então como se podem comparar... simplesmente não podem.
Será que se devem juntar os dois tipos numa prova ? Vai depender muito dos objectivos da prova, se for para ver qual os vinhos que mais gosta entre madeira e inox, então tudo bem, agora fazer uma prova geral para ver qual o melhor, então isso já não estou de acordo... pelo menos que se separem ou se indique qual o melhor vinho com estágio em madeira e qual o melhor em inox após ter terminada a prova.
Todos ficamos a ganhar, pois ficamos mais bem informados.

1 comentário:

Anónimo disse...

Até que tens razão, concordo contigo.

Abraço do Douro e continua o bom trabalho.

 
Powered By Blogger Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-Noncommercial-No Derivative Works 2.5 Portugal License.