Copo de 3: Copo de 3 na Herdade das Servas

29 agosto 2005

Copo de 3 na Herdade das Servas

Este é um novo espaço, do Copo de 3, no qual se pretende mostrar as adegas deste nosso Portugal, e apresentar os vinhos que ali são produzidos.

Para estreia nada melhor que começar pela Herdade das Servas, situada perto de Estremoz. A visita foi no dia 22 de Agosto.
Com uma adega perfeitamente integrada na paisagem, lembra um monte alentejano, lá fomos entrando.
Depois de recebidos pelo simpático enólogo da casa , Eng Tiago Garcia, fomos visitar as instalações da Herdade das Servas.

Passando primeiro pelo completo laboratório, essencial para que o enólogo controle a qualidade do vinho,com uma explicação detalhada de todos os processos com os quais se vai controlando o vinho, PH, açúcar...
Depois uma interessante visita à adega, onde se estava a montar novo equipamento, de origem Portuguesa, é bom ver que se investe no que por cá se faz.

Nesta parte da visita, deu para ver a variedade de cubas de inox, e também os lagares em inox, desengaçadores, tudo sempre com as devidas explicações por parte de quem sabe, estando a adega neste momento preparada para receber a uva dos cerca de mais de 200 ha , plantados em solos argilo-xistosos ( com castas como Cabernet, Sauvignon, Aragonês, Trincadeira, Alicante Bouschet, Touriga Nacional, Syrah, e também castas brancas tais como Rabo de ovelha, Arinto, Roupeiro e Antão Vaz). A vindima começa dia 29 de Agosto.

Passando para nova zona, uma breve explicação sobre enzimas, taninos, e todo o material que o enólogo tem ao dispor para moldar o vinho ao seu gosto.
Depois foi a vez da visita à sala das barricas... onde o aroma é mais que agradável, docinho, uma baunilha misturada com o torrado da madeira.

Carvalho Americano , Carvalho Francês e algum Carvalho Russo, desde tanoarias americanas ás famosas tanoarias francesas e mesmo a tanoaria nacional. Destaque para os lotes de Cabernet, Aragonês e Touriga Nacional, onde deu para vêr as diferenças entre uma madeira e outra. Sempre a aprender.

De seguida a sala de estágio em garrafa, onde estava o novo Monte das Servas Branco Escolha 2004, o novo Herdade das Servas Reserva 2003 e o Herdade das Servas 2003 Touriga Nacional.
Sendo estes os 3 vinhos que iriam ser provados na bonita e prática sala de provas da Herdade das Servas.
Por último, ainda uma breve passagem pela zona de engarrafamento e rotulagem das garrafas.

Passando então para a sala de provas, muito acolhedora e funcional, foi mais um bom momento da tarde, onde o enólogo apresentou e falou sobre os seus novos vinhos, e nos guiou durante toda a prova. Ao lado da sala de provas temos ainda uma loja onde se podem comprar todos os produtos desta casa, e uma sala destinada a festas.
No final foi uma tarde muito bem passada onde ainda no final ficamos a conhecer um anexo que tem quartos para futuros estagiários na empresa.

Sempre tudo muito bem cuidado e de bom aspecto, mais uma boa Adega e um bom projecto de Enoturismo no Alentejo. Está de parabéns a Herdade das Servas.


Vinhos provados:


Monte das Servas Branco 2004 Escolha:

Apresentou-se com uma cor amarelo palha de intensidade média.
Elaborado com Arinto, Rabo de Ovelha e Roupeiro, tem 13% estágio em Inox e foi premiado com Talha de Bronze no Concurso Enófilo Alentejo 2004
No nariz tem uma entrada muito aromática e fresca, com frutos exóticos, erva, ligeiro toque floral, com destaque para a casta Roupeiro no aroma,
Na boca é fresco, com acidez bem colocada, tudo em harmonia com um bom conjunto, onde encontramos a prova de nariz.
Boa persistência final com um ligeiro toque mineral muito leve.
Vinho com um preço a rondar os 3€
15,5


Herdade das Servas Touriga Nacional 2003

Novidade desta casa, o novo Touriga Nacional 2003 teve estágio em madeira, com cerca de 14,5% mostrou-se com uma cor granada intenso com uma boa concentração.No nariz mostrou ao principio grande impacto floral e a fruta bem madura e de grande qualidade. A casta muito presente e de principio em grande destaque juntamente com um trabalho de madeira de se tirar o chapéu. Mas não ficamos por aqui, pois este vinho ainda vai abrindo com o tempo, mais uma voltinha no copo, mais uma revolução nos aromas, saltam as baunilhas e os torrados da madeiras, aliados a um leve cacau, amanteigados, café, tudo num crescendo muito muito bom e com grande harmonia e equilíbrio entre os aromas. Na boca mas do mesmo, vinho quente, que dá um enorme prazer a beber, com os aromas da prova de nariz a serem encontrados na prova de boca, tudo mais que equilibrado. É guloso, mas não em excesso, persistência elevada, de tal maneira que ficamos com o vinho na boca muito e muito tempo depois, tem tudo o que precisa para ser aquilo que é, um Grande Vinho. O melhor de tudo é que ainda promete mais e melhor evolução, pois de momento o único senão é uma leve pontinha de álcool que vai passar segundo palavras do enólogo quando o vinho estiver à venda... 18


Herdade das Servas Reserva 2003

O primeiro Reserva desta casa, e supostamente o novo Topo de Gama. Este Reserva elaborado com um lote de Touriga Nacional, Syrah e Alicante Bouschet apresenta-se com 15% e teve estágio em madeira. Com uma tonalidade granada escura, mostrou-se muito concentrado, mais que o Touriga Nacional. Pela prova de nariz, dá para notar que o vinho é diferente, tem mais estrutura e fala de maneira diferente. No nariz nota-se um grande equilibrio entre as castas, sendo a parte floral e da fruta responsavel pela Touriga, a parte especiada (pimentas) por parte da Syrah e a parte da estrutura e longevidade do vinho cabe à Alicante. Pois bem este vinho mostrou um grande equilibrio entre as três castas, com uma excelente evolução no copo, com aromas a aparecer cada vez mais, fruta de grande qualidade, mais uma vez o trabalho das madeiras é muito bom, no ponto certo mais uma vez, notas de chocolate, charuto, cafe, baunilha. Vinho diferente do anterior, talvez se possa dizer que é mais vinho, tem mais corpo, um pouco mais de estrutura e não tão suave ou sedutor, mas mesmo assim com muita categoria, na boca a harmonia dos aromas é mais que evidente, um vinho que é dificil ficar indiferente e que tem uma persistencia final muito elevada. Gostei tanto que parece complicado descrever este vinho... resta esperar por ele. 18,3

14 comentários:

Anónimo disse...

Ora aqui está uma bela reportagem!
E o vinho é óptimo, sem dúvida nenhuma.

Luís Camisão (sou eu mesmo)

Anónimo disse...

Concordo com o Luís Camisão, gostei muito da reportagem.
E esses vinhos nunca tinha ouvido falar, prometem muito pelo que vejo.

Um abraço de Beja

Anónimo disse...

Este magnífico serviço aos consumidores é de louvar, ficamos a conhecer as adegas e as novidades que nos esperam, fantástico. Espero ver mais reportagens destas pelo Copo de 3.

Este Blog é o melhor no que toca a vinho, os meus parabéns.

Manuel Lopes

Anónimo disse...

Caro João Pedro

Belissima reportagem e excelentes notas de provas. Para a frente é que é o caminho. Parabens.

Zé Tomaz

Anónimo disse...

Adorei as notas de prova, até parece que estava com ele no meu copo.
Será que os vamos provar no Encontro do Vinho ?


JS

Anónimo disse...

Gostei muito, para quando a próxima visita ?
A continuar assim o Copo de 3 começa a ser coisa séria.

Copo de 3 disse...

Se tudo correr como previsto, em breve vamos ter novas reportagens.
Um abraço do Copo de 3.

Anónimo disse...

Olá,

Quero agradecer pela descrição desta visita que me motivou a visitar a Herdade das Servas. Adorei e trouxe para casa um Reserva 2003 e dois Touriga 2004 que já tinha provado no bar-do-binho. Fiz uma prova ao Aragonês que se mostrou bastante mais feminino que o Touriga, bom vinho, no entanto o meu gosto pessoal tende para o Touriga, que me "encheu" muito mais a boca. O Reserva é um surpresa para descobrir um dia destes.

Disseram-me que o Reserva devia ser decantado durante cerca de 45 minutos, será que devo fazer o mesmo com o Touriga?

1 abraço
Luis

Copo de 3 disse...

Caro Luis

São palavras como as suas que me dão força para continuar, muito em breve irei colocar mais umas reportagens de novos produtores.

Sobre os vinhos da Herdade das Servas desde o seu início que os acompanho, são vinhos que tem vindo a aumentar de qualidade e afinar o seu perfil, no que toca ao Reserva 2003 foi o vinho eleito na prova de Reservas realizada pelo Copo de 3, um vinho que ainda tem muito para dar e que se encontra em grande forma... o 2004 sai para o ano.

O Touriga Nacional 2004 mudou ligeiramente de perfil, palavra de enólogo, se o 2003 tinha mais entruzamento com madeira, neste está ligeiramente mais presente mas que não lhe tira qualidade... a prova do Touriga como do Aragones 2004 serão colocadas em breve no Copo de 3.
Quanto à decantação, completamente de acordo, e no que toca ao Touriga Nacional esteja à sua vontade para lhe dar 30 minutos.

Depois diga como correu a prova :)

Santo e Feliz Natal para sí e respectiva família.

Américo de Sousa disse...

Agradável surpresa.
Monte das Servas Branco 2004 Escolha.Deu-mo o beber um amigo,provei e é-óptimo.
Pena tenho eu, que não sei onde adquiri-lo por cá-no Norte.
Parabéns.

Copo de 3 disse...

Caro Américo de Sousa, tente encontrar na Garrafeira Tio Pepe.

Cumprimentos

Vítor Oliveira disse...

Boas,
Quando estive em Portalegre bebi um Herdade das Servas Rosé que achei excelente. No entanto em Lisboa ainda não o encontrei. Faz(em) ideia de onde o poderei encontrar? Obrigado.

Copo de 3 disse...

Caro Vitor Oliveira

O Rosé de que fala é da colheita de 2005, penso que o mesmo deve estar esgotado Restando esperar pela saída do Rosé 2007 que talvez deva sair para o mercado.

Em Lisboa penso que na Garrafeira LA CASTA tem vinho da Herdade das Servas. Mas irei pedir informações e colocarei aqui novamente.

Peter Sousa disse...

A última mensagem é de 2007 e estamos em 2014. Isto para dizer que ainda encontrei, na www.wivini.com, vinhos do Monte das Servas.
Uma delicia ele é tinto, branco e claro o meu preferido o Rosé.
"Uma gama premium do Monte da Ravasqueira, completa e consistente, reflecte toda a intensidade e elegância das castas em blend. " como diz no site da wivini.
www.wivini.com

 
Powered By Blogger Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-Noncommercial-No Derivative Works 2.5 Portugal License.