Copo de 3: Jantar do Copo de 3

21 Maio 2006

Jantar do Copo de 3

Para comemorar o seu primeiro aniversário o Copo de 3 juntou alguns amigos e realizou uma prova de vinhos seguida de um jantar.
O local escolhido foi o Restaurante Taverna dos Conjurados, em Vila Viçosa, onde por volta das 19.00 horas após a chegada dos convidados se deu início à prova de vinhos.
O primeiro vinho provado é uma novidade ainda não lançada no mercado, trata-se do primeiro rosé da Herdade das Servas elaborado com 50%Touriga Nacional e 50% Syrah que se mostrou bastante fresco e aromático com parte floral aliada a fruta e alguma especiaria sem grandes exageros e com tudo no sítio, sendo na boca fresco com harmonia e alguma doçura em bom final de boca. Salientar que o mesmo ainda não estava estabilizado e que foi como amostra.
Segundo vinho provado e ainda com o espírito do Dão e Douro foi provado um Quinta de Cabriz Touriga Nacional 2003, a confirmar a nota de prova aqui colocada. Um Touriga a mostrar-se diferente com o perfil Dão bem marcante.
Passando desta vez para o Douro o vinho provado foi um Quinta das Tecedeiras Touriga Nacional 2003 que se revelou bem melhor que o seu colega do Dão, mais harmonioso, menos fresco e com a madeira mais harmoniosa com notas de baunilha, torrados, amanteigado, na boca bastante correcto e sedoso, um vinho muito agradavel.
Mais uma volta ao Dão e a prova de um Quinta de Cabriz Reserva 2003, mostrando-se um vinho mais simples sem muito que contar, tem pouco que mostrar e a mostrar-se um pouco «simple and flat wine» como disse e bem um provador Holandês presente no jantar.
Mais uma volta para o Douro e uma curiosidade vinda directamente do Dão e Douro colocada na mesa, uma amostra do Batuta 2005, que se veio a revelar como o melhor vinho da prova já a mostrar a classe e a categoria de um grande vinho. Frescura acima de tudo, com uma belíssima prova de boca. Agora vamos esperar pelo estágio de barrica para ganhar mais complexidade e aromas derivados da madeira... mas para já é uma autêntica delícia.
Acabando a prova com dois vinhos da região espanhola de Toro, colocados em prova pelo amigo Abílio Neto. O primeiro provado foi um Cañus Verus Viñas Viejas 2003, a mostrar-se com muita muita fruta madura presente, perfil duro e cheio de força, revelando a pujança dos vinhos de Toro.
O último vinho em prova, e já colocado a decantar cerca de 1hora antes, de nome Alinde 2004 parecia prometedor mas ao provar foi detectada uma leve contaminação por TCA, mas pelo que deu para ver é um vinho ainda muito duro e pujante.
Encerrada a prova, foi altura de começar o jantar.
Foram servidas como entradas:
Pimentos Assados
Cabeça de Xara
Morcela com Ananás
Chouriço grosso de Porco Preto
Patê de veado com frutos silvestres
Queijo de ovelha gratinado em azeite
Cogumelos na chapa recheados com presunto
As quais foram acompanhadas pelo Coop Borba Antão Vaz/Arinto 2004 um vinho que se revela com uma excelente relação preço/qualidade e uma bela aposta para o Verão mostrando-se fresco com boa acidez e um toque mais elegante de baunilha derivada da madeira.
Como prato de peixe foi servido um excelso Bacalhau dos Duques, uma receita proveniente de um dos últimos banquetes celebrados no Palácio de Vila Viçosa, e que se revelou como o ponto alto do jantar, o qual foi acompanhado por Fonte Mouro Colheita Seleccionada Branco 2004, um varietal Antão Vaz, que com a passagem de pouco tempo no copo se revelou um belo vinho branco e um fiel companheiro do prato em questão. Este vinho conquistou literalmente os Países Baixos pelo que foi considerado a «Great white wine from Portugal»
Na parte da carne, o prato em questão que agora não me recordo do nome, seria um lombo de porco preto laminado em frio e escaldado previamente com o molho quando vai para a mesa, um prato que não fez frente ao prato anterior mas que ligou muito bem com a estrela da noite, um Herdade das Servas Reserva 2003, o qual teve uma breve apresentação pelo seu enólogo Tiago Garcia, em que deu para comparar o mesmo vinho decantado e por decantar e que se veio a mostrar um dos grandes vinhos do Alentejo, onde a harmonia é a palavra de ordem.
Para terminar nos doces, foram servidos: Manjar de Requeijão, Leite Creme e um Manjar dos Conjurados em que o vinho para acompanhar foi um Alves de Sousa LBV 1999 que se mostrou fresco, doce, maduro, redondo e guloso.
Foi uma noite para recordar, em que o convívio e a boa disposição de um grupo de amigos à volta do vinho se revelou de muito bom nível e com vontade de repetir.
Até à próxima...

5 comentários:

Jose Tomaz Mello Breyner disse...

Caro João Pedro

Na passagem do 1º aniversário do Copo de 3, não quero deixar de te dar aqui um abraço de parabens pelo Blog. Tive pena de não ter podido estar presente no Jantar para o qual tive a honra de ser convidado, mas compromissos anteriores dos quais te falei impediram-me de estar contigo. Como tu dizes, tiveste momentos piores e outros melhores, mas demonstraste sempre uma enorme paixão pelo mumdo do vinho e vontade de melhorar e de aprender mais, e isso é que é importante. Desejo-te as maiores felicidades pessoais e profissionais, e... até á prova dos Rosés.

Um abraço amigo


Zé Tomaz

Abílio Neto disse...

Caro João Pedro,

Abraços e felicidade. Continua a insistir neste espaço, continua a aprender e a evoluir. Cá estaremos para partilhar o que houver para partilhar.

Cumprimentos às gentes da tua bela terra, Vila Viçosa, que tive a oportunidade de conhecer, nesse fantástico momento de convívio que foi o aniversário do Copo de 3.

Abraços,

Abílio Neto

joaoRedrose disse...

Dear JP (vinhos sa?)

sorry não ter estado nas Vinhas Velhas, upppsss, Vila Viçosa.
Parece que foi fun!

saludos
joão

Anónimo disse...

Quero desta forma dar os parabéns ao Copo de 3 pelo seu aniversário e que por muitos anos se repita. Quanto ao João, continua com o bom trabalho, temos muito a aprender contigo. Aquele abraço.

Pedro Sousa / Vinho em qualquer circunstância/ Batalha

Anónimo disse...

Pedindo desculpas pelo atraso, aqui vai também um abraço de parabéns pelo 1º aniversário do copo de 3.

Também fui dos ausentes no jantar - Vila Viçosa é tão longe...

Votos das maiores felicidades para o ano 2 do blog.

Abraços,

de um anónimo que dá pelo nome de Luís Paiva (que raio de password terei inventado?)

 
Powered By Blogger Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-Noncommercial-No Derivative Works 2.5 Portugal License.