Copo de 3: PROVA Continente Douro Reserva 2001

20 Setembro 2006

PROVA Continente Douro Reserva 2001

Continente Douro Reserva 2001
Castas: Tinta Roriz, Tinta Barroca, Touriga Franca e Touriga Nacional - Estágio: carvalho americano - 13% Vol.

Tonalidade granada de concentração média/baixa.
Nariz com aromas de boa intensidade, fruta muito madura a dar as boas vindas seguida de um conjunto bastante simpático e apelativo, marmelada e leve compota, vegetal a lembrar esteva em sintonia com derivados do estágio em madeira com a baunilha a aparecer de mão dada com suaves torrados, o vinho evoluir de maneira bastante simpática no copo mostrando-se equilibrado e fino de aromas mas com tudo no seu sítio, aroma que chega a ser um pouco guloso, açúcar queimado do leite creme, no fundo a espreitar aparece algum aniz com um aroma que lembra o cheiro dos cestos de verga e no final uma ponta mentolada.
Boca com boa entrada, corpo mediano com fruta a marcar presença, acidez a dar boa frescura ao conjunto que se mostra bastante afinado e harmonioso, torrados com algum vegetal de fundo, final com persistência média/alta com ligeiro balsâmico.

Um vinho feito para o Continente, pelo produtor Castelinho Vinhos S.A, onde se destaca a olho visto a imponente e pesada garrafa, o curioso disto tudo é que normalmente este tipo de vinhos (engarrafados para o estabelecimento em causa) raramente são alvo da crítica e costumam na maioria das vezes serem olhados de lado por parte do consumidor.
Aqui está a prova que muita gente anda enganada no que toca a estes vinhos, se bem que este pode ser um caso isolado o mesmo não impede que outros sigam os mesmos passos.
O preço deste vinho tal como o própio vinho (não estava à espera sinceramente) é uma alegre surpresa para a qualidade que nos oferece, conseguindo o que outros mais caros não conseguem mas no meio de tanta coisa boa tinhamos de colocar um «se», perde um pouco na boca onde um pouco mais de concentração seria muito bem vinda e a nota obviamente seria outra, tirando este aparte são 2,99€ sim isso mesmo 2,99€ muito bem gastos, o que leva a dizer que com preços assim não temos razão para beber mau vinho.

15,5

22 comentários:

Chapim disse...

Caro copod3, de facto os vinhos produzidos para as grandes superfícies são na maioria das vezes ignorados pela crítica. Mas alguns senão muitos deles valem a prova e normalmente possuem uma relação qualidade\preço interessante. Este é um exemplo como existem algumas propostas d Pingo Doce que também têm o seu valor.

Boas Provas

Copo de 3 disse...

É isso mesmo caro Chapim.
Ainda me lembro de uns Pingo Doce Garrafeira da Bairrada feitos pelo produtor do Sidónio de Sousa, digamos que os vinhos pelo preço praticado e pela sua qualidade em nada ficavam atrás de outros vinhos da Bairrada.
Outro caso semelhante mais uma vez no Pingo Doce, seria o vinho Pingo Doce Alentejo que curiosamente durante alguns anos foram feitos pelo produtor João Portugal Ramos... eles andam por aí nós temos é de dar uma oportunidade.

Chapim disse...

é verdade.
Ainda este ano comprei umas garrafas pingo doce do Dão feitas na Qt de Cabriz que estavam bem simpáticas, assim como um reserva Douro 2002 do Anselmo Mendes que também não me deixou mal...

Por isso estes blogs são importantes...

Parabéns mais uma vez.

Copo de 3 disse...

E já me disseram que o Alvarinho Continente 2005 também está engraçado.

Só tenho pena que as revistas da especialidade muito raramente colocam estes vinhos em prova... serão assim tão mal amados ? A qualidade está lá...

Chapim disse...

Qualidade possuem. Penso é que lhes falta status e imagem, que apesar de não ser o mais importante nos vinhos, acho que conta muito para as revistas. Acho que quem escreve muitas vezes não se preocupa com o consumo diário de milhares de portugueses que dificilmente provarão alguma vez um vinho acima dos 15 euros talvez. Com excepção dos artigos sobre tintos abaixo dos 5 euros, ou brancos pelo mesmo preço etc.. mas percebo também que um Barca Velha cause outro impacto numa revista do que um colheita seleccionada continente.

Penso até que daria um artigo interessante. Quem sabe...

Copo de 3 disse...

Fica então a sugestão, que muito agradeço e fica já em agenta, uma prova com alguns vinhos com marca do Hiper.

Seria mais interessante a prova cega por zonas, por exemplo Douro Contintente, Pingo-Doce e Carrefour, ou várias provas aleatórias com um texto conclusivo das mesmas ?

Estou receptivo a sugestões.

caloiro30 disse...

Lembro-me de um pingo doce reserva do alentejo, que na altura era feito pelo João Portugal Ramos que era muito bom.
Podes acrescentar nessas provas os vinhos do Douro que são elaborados para o Jumbo. São vinhos da CARM.

Copo de 3 disse...

Bastante interessante, eu como perto da minha zona não tenho Jumbo, fico um pouco limitado no que toca a opções de prova, mas vou tentar arranjar.

Salvo erro o primeiro Vila Santa do João Portugal Ramos era vendido para o Pingo Doce. Tal como o tal reserva e um colheita seleccionada.

Chapim disse...

Penso que seria interessante uma prova inicial por regiões e no final uma prova geral tipo.. o melhor vinho dos hiper.

caloiro30 disse...

A primeira vez que vi o Vila Santa à venda foi no Pingo Doce.

Copo de 3 disse...

Hoje vi que me deixou surpreso, no Carrefour perto da feira de vinhos, uns pequenos stands com vinhos em prova, os brancos com frapé a boa temperatura e os copos de prova deixaram de ser em plástico e passaram para copo de prova em vidro. Parece que se começa a dar mais importância ao serviço e ao consumidor.

Chapim disse...

Eles perceberam que vender vinho necessita de cuidados.. O copo de plástico era intragável. Todo o pormenor conta na hora de conseguir escoar o produto. E o vinho merece todos os cuidados que lhe possamos dar.

Boas provas

Copo de 3 disse...

Nem mais, é isso mesmo caro Chapim.

Copo de 3 disse...

Para breve em prova o Continente Branco 2005 Douro... espero que no seguimento da boa surpresa deste Reserva Tinto tenha uma boa surpresa com este vinho branco.

caloiro30 disse...

Os vinhos do Jumbo do douro, são feitos pela Vinhos Douro Superior.

Copo de 3 disse...

E os do Pingo Doce alguem sabe dizer ??

Entretanto posso adiantar que provei o Continente Branco 2005 e o nível está muito bom, digamos que faz lembrar outro vinho bem mais caro que ando por aí...

Parece que a primeira prova vai ser HIPER DOUROS :)

caloiro30 disse...

Os do pingo doce são feitos pelo Calheiro Cruz, o enólo é o Anselmo Mendes.

Copo de 3 disse...

Atenção, os vinhos são feitos pela Calheiro Cruz Vinhos, infelizmente o Sr. já não se encontra entre nós :(
Mas vejo com interesse esta prova.

Tovi disse...

É com agrado que leio no seu "blog" artigos/provas/textos sobre os vinhos com marca das pricipais cadeias de supermercados...
Um grande abraço,

Pedro Sousa (PT) disse...

Bastante interessante esta troca de ideias... Pois eu também sou adepto dos vinhos Pingo Doce, para o consumo dia a dia, e até ás vezes numas almoçaradas e jantaradas com amigos. E vos digo, que numca me deixaram mal. Ainda não consegui provar todas as regiões, mas não falta muinto. Também já comprei um Aragones do Continente, achei um pouco caro em relação á qualidade, mas nada do outro mundo...

Chapim disse...

Aqui sim, para mim os comentários são construtivos. Parece que a prova do Douro será a primeira.

Anseio resultados.

Oliveira disse...

eu ainda sou inexperiente nestas coisas do vinho mas queria deixr um comentário em relação aos sulfitos! deve-se ter em atençao na compra do vinho, ou os vinhos têm em tao pouca quant q nem se deve dar importancia? em termos de saude?

 
Powered By Blogger Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-Noncommercial-No Derivative Works 2.5 Portugal License.