Copo de 3: PROVA Quinta do Gradil 2003

12 Junho 2007

PROVA Quinta do Gradil 2003

Desde o Século XVIII que os antigo vinhedos, na altura propriedade do Marquês de Pombal, deram notoriedade aos vinhos da Quinta do Gradil, situada em Martim Joanes perto do Cadaval. Mais tarde pelas mãos da família Gomes Vieira, os vinhedos foram renovados e introduzidas novas castas adaptadas a este ''terroir'' tão especifico.
Em 2002 surge a empresa Martim Joanes Gradil – Sociedade Vitivinícola, Lda que será responsável pelos vinhos Quinta do Gradil, Cortello e Berço do Infante. Hoje em dia esta empresa faz parte da Dão Sul.

Quinta do Gradil 2003
Castas: Touriga Nacional, Alicante Bouschet e Syrah - Estágio: 8 meses carvalho novo francês - 14% Vol.

Tonalidade ruby escuro de concentração média/alta.
Nariz a mostrar um aroma de boa intensidade, sensação de frescura com fruta (bagas) bem madura, baunilha tímida de mão dada com torrado ligeiro, especiaria (pimenta) com toque vegetal e bafo resinoso com brisa floral que se dilui em fundo com ligeiro fumado. Não se mostrando muito falador, mostra-se afinado e muito correcto de modos.
Boca com entrada macia e frutada, sem grande complexidade mostra-se com bom entrosamento entre os seus componentes, balsâmico em fundo. Travo fresco com ligeira sensação de ligeira rusticidade no conjunto. O final é médio e com toque apimentado.

Um vinho que tem tudo no seu devido sítio, foi educado para isso e como tal, cumpre bem o seu principal objectivo que é agradar a quem o prova. O preço ronda os 11€ no Continente, num vinho que parece estar afastado da moda e que merece ser conhecido.
16

1 comentário:

Nuno de Oliveira Garcia disse...

Bem agradável este tinto. E deverá evoluir bem.

N.

 
Powered By Blogger Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-Noncommercial-No Derivative Works 2.5 Portugal License.