Copo de 3: PROVA Vale das Areias

12 Junho 2007

PROVA Vale das Areias

Desde há muito que a Sociedade Agrícola da Labrugueira produz e engarrafa vinho da região da Estremadura - a própria designação foi herdada da vinha mais antiga da família, situada no Vale das Areias, entre a capela dedicada a São Jorge e a Serra de Montejunto (Alenquer). Nos anos 90 com vontade em aperfeiçoar a herança dos antepassados a vinha e a adega vieram a sofrer certas reformulações, digamos que as necessárias para provar que é possível romper com o passado e partir para a produção de vinhos de qualidade.
Desta maneira apresenta-se este ''recente'' projecto de nome Vale das Areias:

Vale das Areias - Sauvignon e Arinto 2006
Castas: Sauvignon Blanc e Arinto - Estágio: n/indicado - 14% Vol.

Tonalidade amarelo citrino com ligeira tonalidade dourada e rebordo esverdeado
Nariz com aroma fresco e de intensidade mediana, de imediato somos remetidos para as notas da Sauvignon que se mostra mais dominante, fruta (lima e ananás) bem fresca e madura com toque floral, sendo o segundo plano preenchido por uma faceta mais vegetal.
Boca de entrada suave, ligeiro e frutado, travo vegetal com suave frescura de conjunto, envolvência média no palato mas que deixa um pouco o vazio, em persistência mediana com ligeiro mineral no final.

Um branco curioso pela dupla em causa, com a casta estrangeira a mostrar-se mais dominante o conjunto falha um pouco na boca, fica algo perdido e sem norte, direi mesmo um pouco fugaz em comprimento e em largura. Sem grandes exaltações ou alaridos com um preço indicado a rondar os 5€ é um vinho a ter em conta.
15

Vale das Areias tinto 2004
Castas: Touriga Nacional e Aragonês - Estágio: n/indicado - 13% Vol.

Tonalidade ruby escuro de média concentração
Nariz de boa intensidade, fruta vermelha com compota, boa frescura de conjunto aliada a um toque ligeiramente austero. Sente-se bafo morno com sensação de baunilha, fumo, balsâmico com floral e vegetal a marcar o segundo plano.
Boca com corpo fino e equilibrado, mostra-se bem feito, harmonioso, tudo correcto, fruta presente com frescura suave a abraçar um toque vegetal que se prolonga até ao final de boa persistência.

Bi-varietal que se vem enquadrar no mar de vinhos muito semelhantes, aqui encontramos um vinho equilibrado e que não defrauda, o preço ronda os 5€
14

Vale das Areias Touriga Nacional 2003
Castas: 100% Touriga Nacional - Estágio: nove meses carvalho francês - 14% Vol.

Tonalidade granada escuro de média concentração.
Nariz com aroma de boa intensidade, um pouco fechado inicialmente, ligeira baunilha com toque floral (violetas) ainda que suave e sem grande domínio de conjunto. Fruta presente bem madura com ligeira geleia, cacau seguido de pendente vegetal que não incomoda, em harmonia com especiado (pimenta) e ligeira frescura.
Boca de estrutura média, frutado com passagem equilibrada aliada a uma boa frescura, especiado no final de mediana persistência.

Claramente o melhor vinho dos exemplares em prova, apesar de mostrar uma Touriga Nacional envergonhada e tímida, poderá melhorar com algum tempo em cave, preço recomendado de 7€
15,5

Sem comentários:

 
Powered By Blogger Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-Noncommercial-No Derivative Works 2.5 Portugal License.