Copo de 3: Baltasar Gracian Garnacha Vinas Viejas 2003

19 Outubro 2007

Baltasar Gracian Garnacha Vinas Viejas 2003

Foi no ano de 1962 que se fundaram as Bodegas San Alejandro en Miedes, município situado a 96km de Zaragoza, sendo englobados na comarca de Calatayud.
Contando com mais de 300 associados, são aproximadamente 1.100 hectares de vinha, variando entre os 750 e 900 metros de altitude, onde castas como Garnacha, Tempranillo, Macabeo, Merlot, Syrah e Cabernet marcam presença.
A salientar que um 85% da produção é para exportação, onde o nome que mais brilha nos produtos desta Cooperativa, é sem dúvida o vinho que foi baptizado com o nome de um famoso escritor oriundo da região no séc XVII: Baltasar Gracián.
Neste caso temos um varietal Garnacha de vinhas velhas, vinhas estas com mais de 75 anos situadas a 900 metros de altitude.

Baltasar Gracian Garnacha Vinas Viejas 2003
Castas: 100% Garnacha - Estágio: 10 meses barrica - 14,5% Vol.

Tonalidade ruby escuro de média/alta concentração

Nariz a mostrar uma complexidade média, bem estruturado com notas de fruta (frutos do bosque) bem madura, alguma frescura com ligeira compota a acompanhar. É com algum tempo que o toque floral aparece, completando com algum requinte o conjunto que já de si mostra qualidade. O envolvimento com a madeira parece ser sóbrio e elegante, sem exageros ou exaltações, bem integradas as notas de chocolate de leite, especiarias (pimenta negra e rosa), caramelo e ligeira baunilha. Num segundo plano mostra a faceta floral com violetas e um fundo de ligeira sensação mineral.

Boca com boa entrada, equilibrado e de corpo médio, com a fruta a marcar presença de início, frescura presente com toque de caramelo, compota, especiado e vegetal seco no final. Bem delineado, arredondamento sentido com taninos bem interligados, madeira mais uma vez a mostrar-se em sintonia com a fruta. Num todo muito apelativo e que apetece beber, final de boca de média persistência.

Nitidamente uns furos abaixo do 2001, mas mesmo assim não deixa de ser um belo Garnacha.
O preço ronda o escandaloso 5,75€ remetendo para uma das grandes relações preço/qualidade, aqui provadas no Copo de 3.
Um vinho que vale a pena comprar para ir bebendo e mesmo guardar, porque se dá bem com a passagem do tempo. Este 2003 pela prova dada pode ser guardado mais um tempo, mas o melhor mesmo é beber e comprar a nova colheita. Outras colheitas provadas: 2001
16

9 comentários:

Sobre Vino disse...

Excelente Vino, Joao. Me alegro de que te gustara. Un abrazo,

Sobre Vino

J. Gómez Pallarès disse...

En efecto, y has dado en el clavo de lo más sorprendente de este vino, el "escándaloso", por bajísimo, precio que tiene: quien encuentre botellas, que compre todo lo que pueda!!!
Saludos
Joan

Anónimo disse...

Já agora, onde é que é possível encontrar este vinho em Pt? No Corte Inglês?

Um abr
NF

Copo de 3 disse...

Pelo que sei em Portugal não temos distribuidor deste produtor, que já de si é difícil encontrar em Espanha.
As garrafas que tenho foram compradas via internet.

Olisiponense disse...

Esta Adega já recebeu boas pontuações do Robert Parker em 2004: 91 pontos para um vinho de exportação chamado "Las Rocas de San Alejandro 2002"

Copo de 3 disse...

Sem esquecer os 93 pontos do 2001

Abílio disse...

Caro Alentejano,

De facto, até em Espanha não é fácil de o encontrar, se não fôr em... já se sabe, nos sitios onde eles têm que aparecer.

Esta é a única colheita que conheço, muito boa.

Abraços,

Abílio Neto

Anónimo disse...

Só uma nota..é Calatayud e não Catalayud. Curioso pois eu tambem me engano sempre no nome desta localidade.

Copo de 3 disse...

Agradeço o reparo... engraçado que nem os amigos Espanhóis repararam.

 
Powered By Blogger Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-Noncommercial-No Derivative Works 2.5 Portugal License.