Copo de 3: Encontro com o Vinho e Sabores 2008

09 outubro 2008

Encontro com o Vinho e Sabores 2008

As provas sempre um momento alto no Encontro com o Vinho / Encontro com os Sabores.
Trata-se daquele momento único em que poderá encontrar-se com grandes vinhos, autênticas raridades, numa degustação orientada pelos especialistas, enólogos ou proprietários das casas.
Deixo de seguida as provas especiais deste ano (carregar na foto para ampliar)

13 comentários:

hmoreira disse...

Eu quero ir a uma ou duas provas, mas estou muito indeciso, quais as provas que recomenda ?

Catenaccio disse...

Caro João Pedro de Carvalho,

Antes de mais, deixe-me felicitá-lo pela qualidade do blogue, nomeadamente a actualidade dos textos e a informação adicional que coloca ao serviço dos leitores.

Como em tantas outras coisas, vim parar ao 'Copo de 3' quando procurava alargar o meu conhecimento sobre vinhos. Já tive oportunidade de ler a secção 'Enofilias', que me ajudou a perceber o que se deve fazer em relação à garrafeira, aos acessórios para a prova, as temperaturas de serviço...

Só muito recentemente comecei a ter maior prazer em comprar um vinho tinto (essencialmente da região do Alentejo) e partilhá-lo com familiares ou amigos. O gosto em apreciar um bom vinho tem vindo a crescer e, consequentemente, o interesse em conhecer melhor tudo o que diga respeito ao 'néctar dos deuses'.

Confesso que ainda não sei utilizar os sentidos da melhor forma e, como tal, o treino e a prática devem melhorar a minha sensibilidade no olfacto e no paladar. Na maioria das vezes, não reconheço os frutos vermelhos, as notas de baunilha, as especiarias e sinto que a curva de aprendizagem é enorme.

Sem saber como, nem porquê, prefiro os tintos aos brancos e, dentro dos tintos, os da região do Alentejo. Daquilo que conheço (que não é muito), aprecio um 'Marquês de Borba', um 'Alabastro', um 'Farizoa'. Quanto aos brancos, gosto de um 'Muralhas de Monção'.

Até ao momento, procuro seleccionar vinhos num intervalo entre 3 a 10€ porque sendo um iniciado nestas lides até seria um desperdício beber um tinto de maior qualidade. Julgo ser preferível começar a escolher vinhos nesta gama de preço.

Para terminar, neste momento tenho três tintos lá em casa e gostaria de saber a sua opinião sobre os mesmos: se devo decantar; qual a temperatura de serviço; e, com que tipo de prato vai melhor.

1. Esporão Reserva Tinto 2005

2. Osborne Dominio de Malpica (2001) Cabernet Sauvignon

Nota: comprei em Espanha

3. Comenda Grande Tinto 2006

Desde já, obrigado pela atenção dispensada.

Abraço.

Copo de 3 disse...

Agradeço as palavras e quero dar-lhe as boas vindas ao Copo de 3.

Com o passar do tempo e uma maior dedicação, essa aproximação irá ser cada vez maior, com maior número de janelas abertas no que toca ao conhecimento de aromas e sabores.

O patamar de preços a que recorre é a meu ver bastante correcto, dando a sugestão para consultar as duas listas colocadas no Copo de 3 dos 10 melhores vinhos a baixo dos 10€, onde a tentativa será colocar sempre os vinhos com nota mais alta possível com preço máximo de 10€.

Sobre os vinhos que tem em casa, são todos eles, vinhos com estágio em madeira, o que confere uma maior complexidade ao conjunto final, permitindo por isso acompanharem pratos um pouco mais elaborados.

Algo que gosto de fazer é tentar conjugar os aromas e sabores de um vinho com determinado prato, desta maneira optimizamos ao máximo o prazer que um vinho pode dar ao acompanhar determinado prato.

Nos 3 tintos recomendaria um serviço inicial a 14ºC para subir no copo até aos 16ºC, não optando por decantar nenhum deles.

Esporão Reserva 2005: Pernil de Javali no forno.

Dominio de Malpica 2001: Bife de novilho em pimenta preta com cogumelos salteados e queijo parmesano por exemplo.

Comenda Grande 2006: A tradicional carne do alguidar com migas.

Copo de 3 disse...

Caro HMoreira

Como sabe as sugestões dependem muito do gosto de cada um, mas não se pode ficar indiferente a provas como:

Pintas e Poeira

Quinta do Monte D´Oiro

Pera Manca

Quinta do Ribeirinho Pé-Franco

Pessoalmente eu iria para a prova da Quinta do Monte D´Oiro e do
Quinta do Ribeirinho Pé-Franco.

Catenaccio disse...

Antes de mais, agradeço resposta rápida e simpática. Não deve ser fácil estar a aturar 'novatos' e responder sempre às mesmas perguntas.

Esqueci-me de referir que já tinha consultado a lista dos "10 Melhores Tintos portugueses a menos de 10€", a qual será levada em conta nas próximas compras.

Quanto ao que escreveu sobre "conjugar os aromas e sabores de um vinho com determinado prato, desta maneira optimizamos ao máximo o prazer que um vinho pode dar ao acompanhar determinado prato", não podia estar mais de acordo. Agradeço, também, as sugestões que deu em relação à conjugação dos meus vinhos com determinado prato. Deu para perceber a ideia.

Por fim, quando tiver oportunidade, esclareça-me os seguintes pontos:

1. O 'Osborne Dominio de Malpica (2001) Cabernet Sauvignon' não devia ser decantado? Na secção de Enofilia - Acessórios para a prova - aconselha a decantar um vinho com mais de 4 anos. Se não há fórmulas mágicas, quando optar pela excepção e não pela regra?

2. O 'Comenda Grande Tinto 2006' tem uma graduação alcoólica elevada (14,5%) o que permite concluir que se trata de um Tinto encorpado. Porém, também na secção de Enofilia - Temperaturas de serviço - faz a distinção entre:

Tintos leves - 12/13ºC
Tintos médios - 16/17ºC
Tintos encorpados - 17/18ºC

Na sua resposta, recomenda um serviço inicial a 14ºC para subir no copo até aos 16ºC. Significa isto que os meus exemplares são considerados Tintos médios?

Peço desculpa por estas questões mais pormenorizadas, mas prefiro avançar conhecendo os detalhes.

Mais uma vez, muito obrigado.

Copo de 3 disse...

Sobre a lista dos 10 Melhores Tintos, a mesma será alterada em breve.

Acerca dos pontos que colocou:

1. Sobre a decantação, este assunto é sempre alvo de grandes variações no que toca à opinião de cada um. Alguns dizem que sim, vale a pena, outros dizem que não vale. Pessoalmente opto por decantar um vinho quando já sei com o que contar, já provei anteriormente e sei que vai beneficiar com algum tempo no decanter. Quando o vinho em causa é desconhecido, primeiro dou lugar à prova e caso ache necessário (normalmente vinhos algo relutantes em mostrar o que lhs vai na alma) opto pela decantação.
No vinho em causa, que já conheço, penso que com copos adequados o vinho mostrará durante a refeição tudo aquilo que tem a mostrar.
De notar que em vinhos velhos, a decantação pode ser literalmente fatal.

2. Eu sabia que iria tocar no assunto da temperatura.
Numa sala normalmente um vinho sobe de temperatura muito rapidamente, ou seja, se tivermos um vinho a 14ºC ele sobe para 16ºC em pouco tempo, o mesmo digo para os 18ºC.
Abrir o Comenda Grande a uma temperatura de 14ºC vai permitir que possa acompanhar a sua evolução durante toda essa variação de temperatura, podendo assim desfrutar o vinho na sua plenitude, reparar que alguns aromas vão surgindo com o aumento da temperatura, etc...
Penso que isto será bem mais interessante do que servir um vinho de imediato a 18ºC, é que com os vinhos convém sempre sermos um pouco flexíveis.

PS: Mas não deixa de ter razão quanto aos 18ºC e aos vinhos encorpados, eu é que gosto sempre de explorar um pouco as possibilidades de um vinho, e por isso opto por acompanhar a sua evolução desde os 14 aos 16 ou mesmo 18.

Catenaccio disse...

Desde já, volto a agradecer a atenção.

Vou ficar, também, atento à 'nova' lista dos 10 Melhores Tintos'.

Entretanto, vou procurar ler mais sobre o assunto e provar alguns vinhos (Tintos), com maior cuidado e rigor, de modo a tirar maior partido dos mesmos.

Cumprimentos.

Nuno de Oliveira Garcia disse...

A prova dos Qta do Monte d'Oiro também me parece das mais interessantes, sobretudo para saber da sua evolução (tanto mais que o produtor faz questão de referir que a evolução dos QmO é óptima por definição).

N.

Rui disse...

Quem já foi a estas provas em anos anteriores tem algum conselho a partilhar?

Copo de 3 disse...

A minha sugestão é ir com a boca imaculada para a prova especial, ou seja, não provar nada antes a fim de aproveitar ao máximo os excelentes vinhos que são colocados em prova.

MANDALAS POEMAS disse...

Hola, es un verdadero placer llegar a este hermoso espacio. Te felicito y te invito al mio:

www.mandalaspoemas.blogspot.com

Desde Barranquilla, Colombia te envío un abrazo.

Víctor

Anónimo disse...

Caro João Pedro de Carvalho

Tendo em conta a sua paixão e o seu conhecimento por vinhos, venho convidá-lo, (e a todas as pessoas que lêem este blog), a provar os vinhos da Herdade das Soberanas: Soberana e S de Soberanas.
Vamos estar no Encontro com o Vinho e Sabores, no stand 102. Não sei se já ouviu falar de nós, mas de qualquer maneira ficaríamos muito contentes com a sua visita.
Para mais informações, por favor consulte o nosso site: www.soberanas.pt.

Pratas disse...

Eu aprovo o stand 102 :) e aposto que o João também.

Boas provas

 
Powered By Blogger Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-Noncommercial-No Derivative Works 2.5 Portugal License.