Copo de 3: Dona Matilde 2007

07 março 2009

Dona Matilde 2007

A Quinta Dona Matilde, é uma quinta familiar localizada nas margens do rio Douro, e está entre as mais antigas e famosas Quintas da região. Com uma superfície total de 93 hectares, a quinta conta com 28 hectares de vinha de alta qualidade, todas classificadas com letra A - a mais alta classificação da Região Demarcada Douro.
É um projecto de Manuel Ângelo Barros e dos seus filhos (Filipe e Nuno) para produzir e comercializar vinhos DOC do Douro e Vinho do Porto de alta qualidade.
A empresa actualmente produz uma quantidade limitada de vinhos tinto e branco DOC Douro que comercializa sob a marca Dona Matilde, marca registada que pertence à família de Manuel de Barros desde 1927, ano em que o seu avô, Manoel Moreira de Barros (fundador do grupo Barros) comprou a quinta e em honra da sua mulher mudou o nome da Quinta do Enxodreiro para Quinta Dona Matilde.
Em prova desta vez o tinto Dona Matilde da colheita 2007:

Dona Matilde 2007
Castas: Vinhas velhas - Estágio: aprox. 12 meses barrica - 13,5% Vol.


Tonalidade ruby escuro de concentração moderada.

Nariz a apresentar-se com uma bonita cesta repleta de fruta (cereja, groselha, framboesa) toda ela muito perfeita e bem madura, que se vai completar com aquele aroma resinoso característico das estevas em plena serra. Qual papel de parede, o toque de madeira por onde passou, é realçado com toque de baunilha e leve cacau morno.

Boca com presença da fruta ao nível da prova de nariz, que escorre sumarenta, surge também o mesmo vegetal a recordar esteva, com ligeiro apimentado à mistura. Mostra uma ligeira secura a meio da boca o que é obra de alguns taninos por acomodar no devido lugar. Média espacialidade, com sentida harmonia e desembaraço no trato, num conjunto onde a madeira se mostra discreta mas bem integrada, resultando no seu todo um Douro de boa estirpe.

Conjuga a sua boa dose de elegância com a frescura da fruta, num todo harmonioso e de identidade bem marcada. Um Douro bem apetecível com um preço que deverá rondar os 8€.
15,5

6 comentários:

Pedro Rafael Barata (Blog Os Vinhos) disse...

Ora aqui está um vinho que gostei. :)

Miguel Pereira disse...

Também eu. É um produtor a ter em conta.

Copo de 3 disse...

Ora cá está mais um vinho de consenso. Acho que o principal tanto do branco como do tinto é a qualidade da fruta, a maneira limpa e airosa como ela se mostra, sem que em algum momento se torne vaidosa.

Fico muito curioso para saber como será o próximo patamar de qualidade desta ''nova'' casa.

Miguel Pereira disse...

Concordo inteiramente contigo

Pedro Rafael Barata (Blog Os Vinhos) disse...

Vamos esperar para ver...

E os Portos, conhecem?

Filipe Barros disse...

Li os vossos comentários e agradeço muito os elogios!

O próximo patamar de qualidade será o reserva tinto 2007, a lançar em Setembro. Feito com Touriga Nacional, Touriga Franca (vinhas com 11 anos) e alguma vinha velha. Envelhecido em cascos de carvalho francês novo.

Para já posso dizer que o vinho está bastsnte elegante e complexo. Logo que esteja pronto para ser provado eu envio amostras.

 
Powered By Blogger Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-Noncommercial-No Derivative Works 2.5 Portugal License.