Copo de 3: Reguengos Reserva branco 2008

17 julho 2009

Reguengos Reserva branco 2008

Na incessante procura de vinhos que nos satisfaçam no consumo do dia a dia, a que alguns apelidam de vinhos de combate, por vezes ficamos contentes com os "achados" que fazemos.
Ficamos com aquele sorriso parvo e a pensar "é isto mesmo que andava à procura" e ligamos aos amigos para irem a correr comprar, que o vinho até vale bem a pena, e é a loucura desenfreada do corre corre e do falatório aqui e ali, e repetimos uma e outra vez ao amigo se já conhece aquele vinho que provámos e achamos mesmo que vale a pena.
E o preço então é o melhor da festa, ronda os 3,99€, sim que nem todos têm fundos suficientes para andar a tirar rolhas de vinhos a 20€, para beber um copito a acompanhar a lasanha enquanto dá aquele programa do Soltem a Parede...
O vinho que proponho é um branco do Alentejo, produzido em Reguengos de Monsaraz pela Cooperativa Agrícola de Reguengos de Monsaraz, a antiga C.A.R.M. que passou a CARMIM, e trata-se da colheita 2008 do Reguengos Reserva branco.

Reguengos Reserva branco 2008
Castas: Arinto e Antão Vaz - Estágio: inox e barrica - 13% Vol.

Tonalidade amarelo citrino de concentração média.

Nariz a mostrar que apesar de forma suave, mostra-nos a madeira por onde esteve em banhos. Tudo muito redondo e apetecível, com a fruta a mostrar-se fresca e bem madura, em ligeira aragem tropical a lembrar por vezes uma pina-colada onde o coco se mistura com o ananás, e citrinos a complementarem o conjunto ao lado de vegetal fresco, com algumas flores pelo caminho, num todo que melhorando um pouco com algum tempo no copo.

Boca com entrada focada na fruta a mostrar uma ligeira untuosidade colocada pela madeira, afinado, arredondado e macio, mas sempre com uma acidez que lhe confere uma boa dose de frescura ao conjunto. Em espacialidade média, pelo meio mostra ainda algum vegetal, a tal parte floral (flores brancas) mostra-se também ainda que de forma ligeira, com final de persistência média.

Não será o típico vinho de Verão, apresentado umas notas de madeira que o aconchegam um pouco mais e lhe dão vocação para pratos de peixe no forno por exemplo. Com uma qualidade um pouco acima da média, é um vinho que custa no Pingo Doce , os tais 3,99€ acima referidos, tornando-se uma compra bem apetecível e que irá porventura melhorar um pouco mais, casando melhor ainda a barrica com a fruta. 15,5

9 comentários:

Miguel Pereira disse...

É um belo vinho e uma bela compra, tal como o tinto.

Grande introdução, excelente.

Abraço

Joel Carvalho disse...

"sim que nem todos têm fundos suficientes para andar a tirar rolhas de vinhos a 20€, para beber um copito a acompanhar a lasanha enquanto dá aquele programa do Soltem a Parede..."

Mas que excelente comparação...

Bom vinho e o preço é chamativo.

Abraços

Pedro Sousa P.T. disse...

Vou ver se provo então este vinho, mas quero ver se não vejo o tal programa. Preferia bebe-lo de televisão apagada, o vinho ainda se estragava...


Abraço

Copo de 3 disse...

Mas se causar muita impressão eu posso mudar de canal... :)

Pedro Sousa P.T. disse...

Sim, não há nada como ter um comando na mão para fazer zaping. E já agora proponho outro vinho, aí das tuas zonas, para acompanhar tal acção um tanto ao quanto viciante. Herdade do Esporão Vinha da Defesa 2007 rosé, e digo isto porque está com 60% desconto no Jumbo. Aproveitem...

Copo de 3 disse...

Já que se fala de vinho Rosado, anotado esse e recomendo outros dois também da minha zona, o Terras d´Uva e o Terras de Xisto da Roquevale, com o último a ter uma belíssima relação preço/qualidade.

Pedro Sousa P.T. disse...

Ok amigo, anotado.

Abraço.

Arnaud disse...

Olá João,

Eu fiquei um bocado desiludido com o vinho - o nariz ta muito bem feito, mas achei a boca pesada, pastosa. Bebi-o antes da refeição, se calhar tem mesmo que ser servido com peixe no forno!

Abraço.

Arnaud

Copo de 3 disse...

Arnaud, os meses que passaram podem começar a fazer já das duas no perfil do vinho.

Vou abrir uma das que ainda tenho por casa e depois venho aqui deixar nova opinião.

Abraço

 
Powered By Blogger Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-Noncommercial-No Derivative Works 2.5 Portugal License.