Copo de 3: Monte do Castanheiro 2006

05 Agosto 2009

Monte do Castanheiro 2006

O que se pretende ao comprar um vinho para o dia a dia, se não a tentativa de obter a melhor relação/qualidade ao mais baixo preço, e que satisfaça minimamente as nossas pretensões. Mas na outra cara da moeda, olhamos directamente para os topo de gama, como os vinhos a abrir em ocasião mais especial, tentando encontrar neles a melhor qualidade possível.
No meio moram todos aqueles que por uma razão ou por outra, são caros para o dia a dia e não são topos de gama, acabando quase como esquecidos e na maioria dos casos sem que se entenda o porquê. O vinho em prova é o Monte do Castanheiro, produzido pela Quinta do Zambujeiro, um vinho cujo preço a rondar os 9€ não lhe permite, entenda-se um consumo diário, e ao mesmo tempo fica algo na sombra do irmão mais velho Zambujeiro. Este tal como outros, deve ser encarado como aquele vinho em que se pretende um meio termo a nível de qualidade/prazer sendo que neste caso está muito bem e recomenda-se vivamente a sua prova.

Monte do Castanheiro 2006
Castas: 54% Aragonês, 30% Trincadeira, 12% Castelão, 4% Alicante Bouschet - Estágio: 12 meses barricas carvalho francês (30% novas) - 14% Vol.

Tonalidade ruby escuro de concentração média.

Nariz a mostrar um vinho cativante com ligeira complexidade, combinando fruta bem madura (morango, framboesa) com toques de compota e baunilha, caramelo de leite, num toque morno que abraça todo o conjunto, e que por vezes lembra uma tarte de frutos do bosque acabada de tirar do forno. No segundo plano apresenta-se com ligeiro floral/vegetal fresco, especiaria e tosta suave.

Boca com entrada frutada e presença de alguma compota, repetindo de certa forma o que se encontrou na prova de nariz, a confirmar os toques de baunilha que lhe conferem uma sensação de leve cremosidade, mostrando-se acompanhado de uma boa dose de frescura que envolve todos os encantos derivados da passagem por madeira. Afinado e harmonioso, termina em persistência média.

São 45.000 garrafas, com um preço que não deve andar longe dos 9€, revelando-se um investimento acertado para todos aqueles que sem gastar muito, querem apresentar um vinho com algum requinte num jantar mais aprumado. A marca da casa está aqui bem patente, com madeiras e fruta em grande harmonia, conjunto envolvente e a mostrar-se de fácil agrado.
15,5

2 comentários:

jose maria painha disse...

Caro Copo de 3

Ai está um vinho muito agradável do nosso Alentejo. Para terceira marca não está nada mal.
O ano passado tive oportunidade de fazer uma prova dos três vinhos da Herdade do Zambujeiro. Para além do sedutor e explosivo Zambujeiro 2004, fiquei muito bem impressionado com a segunda Marca o Terra de Zambujeiro apesar de para o seu posicionamento não ser um vinho muito acessível

Saudações do "Pontão das Vinhas"

Copo de 3 disse...

Para bem do consumidor, os vinhos do Monte do Zambujeiro estão nivelados por cima, e correspondente preço na dita gama.

Imagino que o Zambujeiro como topo de gama que é, ofusque em larga escala o Terras de Zambujeiro e o que dizer do mais pequeno.

Mas se este Monte do Castanheiro já dá uma bela prova, os seguintes vêm em crescendo.

 
Powered By Blogger Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-Noncommercial-No Derivative Works 2.5 Portugal License.