Copo de 3: FIUZA SAUVIGNON BLANC 2009

06 janeiro 2010

FIUZA SAUVIGNON BLANC 2009

O vinho que aqui coloco é o primeiro branco de 2009 provado no Copo de 3, um 100% Sauvignon Blanc proveniente do Ribatejo, agora TEJO, onde Joaquim Mascarenhas Fiúza herdeiro de uma tradição familiar já secular no mundo do vinho, junta-se em parceria com o enólogo australiano Peter Bright, nascendo assim a Fiuza & Bright.

FIUZA SAUVIGNON BLANC 2009
Castas: 100% Sauvignon Blanc - 12,5% Vol.


Tonalidade amarelo citrino de baixa concentração.

Nariz com aroma que diz pouco da casta, mostra-se pálido e algo apático no pouco que tem para mostrar. De facto não esperava um Sauvignon Blanc tão pouco comunicativo, costuma ser uma casta tagarela e algo exibicionista, o que pode levar alguns até a afastarem-se da mesma. Neste caso temos uma frutinha tropical, com toque herbáceo fresco (talos) e sensação de leve frescura a envolver o conjunto.

Boca na mesma onda da prova de nariz, estrutura mediana/baixa e fresca, sem grande concentração ou afirmação na sua presença. No final de boca desperta alguma fruta madura de cariz tropical, em persistência moderada/baixa.

Pessoalmente não foi branco que em prova me transmitisse um grande entusiasmo, para Sauvignon Blanc esperava um vinho ainda que sem grandes complexidades um pouco mais expressivo. Entra quase naquele chavão do parece que é mas não é... bebe-se mas não deixa saudade. Pelo preço pedido que ronda os 5€, há melhores brancos no mercado, com mais interesse e identidade. 13,5 - 84 pts

19 comentários:

Miguel Pereira disse...

Não é um vinho do outro mundo, mas não o achei assim tão fraco. É o mal de andarmos a beber "coisas do outro mundo".

Grande abraço

Copo de 3 disse...

Miguel o vinho em questão merecia mais se tivesse atributos para tal, claro está que isto depende sempre da maneira como se prova ou os factores que temos em conta quando atribuímos uma classificação final.

É que se dou mais nota a este vinho, outros que lhe estão à frente teriam forçosamente de subir a nota que tiveram... e depois no final tinha vinhos com 18 a levar 19 e 20.

Neste caso não gostei do vinho em questão, lembrou-me vagamente um Sauvignon, não me deixou saudade de o voltar e provar e acima de tudo encontro outros vinhos do mesmo patamar de preço que dão bastante mais prazer durante a prova. Acima de tudo não lhe notei o carácter suficiente para merecer mais do que aquilo que levou.

Raul de Sousa Carvalho disse...

Eu quando provei o vinho consegui ver algumas caracteristicas do Sauvignon... Certamente não é um grande vinho mas também não é mau.... é um vinho simples, fácil de beber, acho que foi feito para aquelas ocasiões no Verão que não temos paciência para beber nada sofisticado e queremos apenas refrescar... Tudo bem que o preço não ajuda, pois com apenas 3 euros, tenho o Adega de Pegões colheita seleccionada branco 2008 e faz bem melhor figura... Mas...

Mas amigos, não sejam maus... Talvez estejamos habituados a beber só bons vinhos, e quando aparece vinhos de qualidade média (acho ser aqui o caso), pensamos ser pior... Mas aqui cada um tem o seu tipo de classificação e de avaliar.

Raul de Sousa Carvalho
http://winesensations.blogspot.com/

Pingus Vinicus disse...

É um vinho que entrou no meu lote http://pingasnocopo.blogspot.com/2009/12/um-lote.html. Desculpem, mas partilho a opinião do João Pedro. É branco e pouco mais. O João Pedro ainda conseguiu dar mais que eu. ehehe

Hugo Mendes disse...

João, quando foi engarrafado esse vinho?
É possível que tenha sido posto no mercado demasiado cedo!
Normalmente os vinhos dessa casa são irrepreensíveis em novos. Terá sido uma garrafa do inicio do enchimento, lol!

Raul de Sousa Carvalho disse...

Cá para mim é mesmo uma garrafa do início do engarrafamento... Vê lá bem... Mas Pingus, tudo bem que não é um branco que nos toca, mas não é assim tão mau como o estão a pintar... Desculpem lá... Eu apenas acho o preço alto de mais para a qualidade apresentada... Pois também já provei:

http://winesensations.blogspot.com/2009/12/w11-fiuza-sauvignon-branco-2009.html

Abraços e boas provas

Pingus Vinicus disse...

Calma, muita calma. Alguém disse que era um vinho mau? Apenas não tem presente as características da casta. Depois que acrescento têm? Que diferença possui? Notarias as diferenças da casta?

Depois, quanto custa ter o 13 ou um 13,5? Tive cadeiras na universidade que foram feitas com 10 (não dava para mais)

Um abraço

Copo de 3 disse...

Raul meu caro, antes de mais vamos ter tino pois sabes muito bem que as notas que aqui aparecem surgem de um conjunto de factores que tenho em conta em todos os vinhos que provo. Nem vou perder tempo a dizer quais são, pois isso só a mim diz respeito, mas não será nem se o rótulo é bonito ou se a rolha é boa.

Depois e analisando as notas que o vinho tem recebido aqui pela vizinhança direi que a média é baixa, isto mesmo se tirares a nota mais baixa e a nota mais alta a ele atribuídas. Isto é revelador de alguma coisa e nunca aqui ou noutro local se disse que o vinho era mau, se o fosse teria tido nota correspondente, basta veres na minha tabela.

Depois do que escreves na tua nota em nada revejo um BOM VINHO, revejo sim um Qualidade média, fácil de beber, agradável. Ou seja, escreves uma coisa mas depois pontuas outra... será preconceito ou medo de dar notas baixas ?

E já agora, quando dizes, "Tem uma vantagem de mostrar a verdadeira personalidade da casta.", tens a certeza do que dizes ou foi mais uma invenção tua ?

j... disse...

I was doing time in the universal mind.
I was feeling fine.
I was turning keys, I was setting people free.
I was doing all right.

Then you came along
With a suitcase and a song,
Turned my head around.
Now I'm so alone
Just looking for a home
In every place I see.
I'm the freedom maaaaan

That's hooooow lucky I am...


Ah, boas.

Também experimentei este vinho. Jamais o blogarei, 'tá muito batido. Mas concordo com o dono aqui da casa... Bebe-se, e é tudo.

Se parece SvB? Nem por isso. Se realmente foi feito com SvB, só se usaram leveduras demasiado seleccionadas :P ...

Mas o SvB mais fabuloso, mais fofinho kido e windo que alguma vez provei também não tinha aquele verdum espargum típico da casta... excepto muito lá no fundo. Tanto que não sei se lá estava mesmo ou se inventei por influência do contra-rótulo...

Xto há coisas :|

Legionário disse...

o Alentejano é o mestre da prova analítica, sintética e concisa.

utiliza parametros e regras de esquadro e escantilhao, atençao.

tino?? agora trata os discípulos abaixo de cão?


quanto ao vinho, blurp, é uma treta, e é caro pro que apresenta. ao menos não dá dor de cabeça, vá lá.




"Nem vou perder tempo a dizer quais são, pois isso só a mim diz respeito, "

onde está o compromisso com o leitor?

Copo de 3 disse...

O Tino deve ser aquele bem disposto, o de Rans... o Calceteiro Man.


Não vejo qual a necessidade em que o leitor saiba quais os parâmetros que tenho em conta na hora de provar um vinho. Encaro sim o compromisso com o leitor em não deixar o Copo de 3 parado por tempo superior a 1 mês.

j... disse...

Eish :| taninoso o comentário do camarada Legionário, mas caro JPC, a resposta ...

Sempre o podias ter calado com aquela lengalenga meio standard dos gajos da UC@Davis (http://finias.com/wine/ucd_scoring.htm), dizendo que a tinhas adaptado à tua situação pessoal (isto sem qualquer explicação).

Sempre te mostravas interessado em tirar as eventuais dúvidas do tão importante leitor, mantendo secreto aquilo que o tem de ser.

Neste mundo cão, a boa vontade conta mais que o produto final: mesmo nestes redutos da nossa caturrice, informar o povão é prioridade e o aguçado sentido crítico dos nosso finos leitores não perdoa deslizes, nem que apenas "políticos" ;)

Copo de 3 disse...

J...

Desde que quem questiona, demonstre interesse no que questiona, as respostas vão surgindo, como sempre surgiram até agora.

E nisto das provas não há segredos, Tonalidade, Nariz e Boca... o resto, tentem descobrir que eu ofereço uma garrafa (cheia) a quem acertar.

Hugo Mendes disse...

Não entendo esta discussão!
Eu até acho que pudias muito bem, expor a tua ficha de prova. assim, quem te lê (principalmente os que te começam a ler!) podem perceber o que valorizas mais e assim ajustarem a tua avaliação à deles.
já sei que vais responder se eu também acho que a RV deva expor a sua ficha de prova...
Eu, sinseramente, não vejo onde está o problema! Alguem mo pode explicar?

Copo de 3 disse...

Hugo , problema não há nenhum... só que nunca ninguém aqui me levantou a questão ou interesse em debater essa mesma questão.

Mas irei colocar essa mesma informação junto à Classificação Qualitativa.

Pedro Sousa P.T. disse...

Eu por acaso ainda não provei este, e com esta conversa, fiquei com menos vontade de o provar. Porêm, gostei do Sauvignon Blanc da Casa Santos Lima, é um vinho do mesmo patamar de preços, e achei-o bem agradável. Provem-no, e comparem-no. Acho que o pingasnocopo já o bebeu, e julgo que até ficou satisfeito.

Abraço

Pingus Vinicus disse...

Pedro, afirmativo!

Arnaud disse...

Confirmo que o Sauvignon Blanc 2008 da CSL é uma grande compra para o verão!
O teste vai ser agora ver se aguente até o verão 2010, mas tenho um bom feeling!

VinhosFiuza disse...

as vossas opiniões são muito importantes para nós! Obrigado a todos

 
Powered By Blogger Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-Noncommercial-No Derivative Works 2.5 Portugal License.