Copo de 3: Bafarela Grande Reserva 2008

21 Janeiro 2011

Bafarela Grande Reserva 2008

A Casa Brites Aguiar é uma Sociedade Agrícola familiar de três irmãos (Lúcia, Paulo e Tomy) após doação do património por parte dos seus pais, Fernanda Brites e Manuel Aguiar. Situada no Douro/Cima Corgo, nas encostas do Rio Torto e de um dos seus afluentes, a Ribeira de Galegos, em Várzea de Trevões, pequena aldeia do concelho de S. João da Pesqueira. Conta com 45ha instalados no local onde nasce o Vinho do Porto numa faixa de altitude entre os 230 e os 450m, são cultivadas variedades autóctones segundo práticas que respeitam o meio ambiente. Vinhas com 20 anos de idade com as castas: 17ha Touriga Franca, 15ha Tinta Roriz, 7ha Touriga Nacional, 3ha Tinta Amarela e 1ha Tinta Francisca. A enologia fica a cargo de Pedro Sequeira e António Rosas que dão forma à firma Duplo PR.

Aroma com fruta madurona, tosta da madeira com notas achocolatadas, sente-se um perfil com alguma doçura da fruta e da barrica, notas a lembrar a bombom de ginja, especiaria em fundo com moderada complexidade.

Boca com entrada a saber a fruta madura, boa frescura, novamente leve doçura da fruta em plano negro, moderno em tudo aquilo que mostra, bom corpo com amplitude média, algum chá preto a meio valado, secura de taninos por acalmar (poucos), em final de boa persistência.

São 14,5% Vol. neste Bafarela Grande Reserva da colheita 2008, o preço que pedem varia conforme o gosto de quem o vende, varia entre os 10 a 13€ o que convém escolher muito bem antes de comprar. O perfil é o da moda, apelativo, guloso, daquele estilo do dá cá um beijinho... ora dá cá outro e toma lá mais um que eu gosto tanto. A fruta em plano adocicado não me traz grandes alegrias nem vontades de o querer guardar, o perfil dele também não, até me costumo afastar deste tipo de vinho, pouco Douro, podia ser daqui dali ou de outro sítio que ninguém notava. Para acabar, designativo do estilo Grande Reserva não cola em nada no que o vinho tem para nos oferecer... o rótulo merecia melhor interior. 16 - 90 pts

1 comentário:

Gonçalo disse...

Fiquei fã dos vinhos deste produtor, do bafarela 2006 ao brites de aguiar 2006, não esquecendo o magnifico douro family estates do mesmo ano, e confesso que em parte me consegui identificar com o que foi escrito sobre o grande reserva 2008, acho que pretenderam fazer um vinho que não falhasse, nem deixasse ningém ficar mal pelo preço que vão pagar, e é sem duvida um belo vinho, mas confesso que esperava mais deste grande reserva, pareceu-me que ainda não estava pronto, será que daqui a dois/três anos estará assim tão diferente?

 
Powered By Blogger Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-Noncommercial-No Derivative Works 2.5 Portugal License.