Copo de 3: MR Premium 2007

22 Março 2011

MR Premium 2007


É normal que todo o produtor de vinho tenha o seu respectivo topo de gama, certamente o vinho mais ambicioso e mais mimado, o exemplar que é feito em menor quantidade e destinado a momentos muitos especiais. Foi assim que no Monte da Ravasqueira surgiu o novo topo de gama, o MR Premium da colheita de 2007, é uma homenagem que os sucessores de José Manuel de Mello, lhe decidiram prestar pela excelência que sempre o caracterizou como empresário e pela paixão que dedicou à criação de Cavalos Lusitanos e à produção de vinho no Monte da Ravasqueira, propriedade ligada à família há várias gerações.

O resultado foram 3,569 garrafas de um lote de Alicante Bouschet (60%), Syrah (30%) e Petit Verdot (10%) que envelheceu 12 meses em barricas novas de carvalho francês com posterior 12 meses de estágio em garrafa, com olhar atento de Rui Reguinga e Paulo Peças.
No nariz é um vinho pleno de frescura, é algo que gosto nos vinhos do Rui Reguinga é esta mesma frescura e uma fruta negra bem sumarenta com vivacidade e boa maturação, harmonia e bom entendimento entre álcool/fruta/acidez e barrica de qualidade a amparar o conjunto recheado de coisas boas. É um aroma com boa intensidade, nota-se que se desembrulha aos poucos e sem algum tipo de pressa, aliás todo ele nos pede tempo para limar alguma austeridade que ainda lá mora (se for em garrafa ainda melhor). É com esse tempo que surgem raspas de chocolate preto, vegetal fresco e algo espinhoso ali da serra com algum balsâmico, todo ele a debitar boa complexidade, notas fumadas, especiarias, baunilha e toque de bolo inglês com um perfume floral muito agradável que surge durante a prova.

Boa entrada na boca, estruturado com bom impacto inicial, novamente a frescura a marcar presença com alguma macieza inicial que se desvanece com alguma secura no final de boca, é o tempo que vai tratar de o polir e melhorar ainda mais, tem muito ainda que mostrar e crescer. Todo ele com boa amplitude e profundidade, num conjunto de enorme prazer e muito virado para a mesa. Fiz-lhe a vontade e acompanhou de forma magistral um risoto de alheira campestre.
O conjunto garrafa rótulo e muito sóbrio e de elevado bom gosto, só a garrafa mete um brilho distinto em qualquer mesa, apesar do preço que ronda os 50€ o vinho mostrou-se com grande gabarito e aqui a única coisa a reclamar será obviamente o preço, um preço que é alto muito alto, mas se pensarmos que há tanto vinho ao mesmo preço e que dá idêntico prazer à mesa... este MR ainda tem muito que crescer na sua bela moradia, certamente será um orgulho para o Monte da Ravasqueira ter lançado um vinho desta estirpe, é caso para dizer que nasceu uma estrela no Alentejo e eu fico feliz por ter tido o privilégio de o ter provado. 17 - 93 pts

2 comentários:

António Bento disse...

este vinho não merece mais do que um 16... deve ter sido amostra...

João de Carvalho disse...

Está a querer dizer que em amostra vale mais do que o vinho comprado ? E não merece mais de 16 valores porque razão... não quer explicar em que se baseia para dizer que o vinho não vale mais do que um 16 ?

PS: Este nem foi comprado nem foi de amostra, foi oferta.

 
Powered By Blogger Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-Noncommercial-No Derivative Works 2.5 Portugal License.