Copo de 3: TAYLOR´S VINTAGE 2009

03 outubro 2011

TAYLOR´S VINTAGE 2009


A Taylor Fladgate & Yeatman foi fundada em 1692 e desde sempre esteve nas mãos da família. Esta é sem dúvida alguma uma das casas ícones de Vinho do Porto e cujos seus Vintages não deixam ninguém indiferente, eu pelo menos sou um devoto apreciador dos vinhos desta casa, seja vintage clássico ou no modelo single quinta, ou até mesmo no fabuloso 20 anos que tanto prazer me dá beber. Já agora, lembram-se do fantástico e histórico Taylor´s Scion, um colheita de 1885 que já aqui foi provado.

O vintage 2009 da Taylor’s é fruto do lote dos vinhos da Quinta de Vargellas, Quinta de Terra Feita e, desde 2000, também da terceira propriedade da empresa, a Quinta do Junco, que tem feito uma pequena contribuição para o lote, sendo o caso também este ano.

“Este ano produziu vinhos de enorme escala à semelhança dos icónicos vintages do início do século XX, que são vinhos feitos para durar”: Adrian Bridge (Director Geral da Fladgate Partnership)

Depois de ter provado lado a lado o Croft e o Fonseca, com o Taylor´s Vintage 2009 a conversa é outra, este Indiana Jones destemido e cheio de vontade de se aventurar pelas décadas de vida que tem pela frente, brinda-nos com um enorme abraço de fruta muito pura, também mais negra (framboesa e ameixa) que vermelha (cereja), ligeiramente mais adocicado que o Fonseca, mais dado embora mais fechado no diálogo que o Croft, toda ele fresco com alguns ainda que ligeiros toques de flores campestres, todo ele a situar-se entre o sorriso gingão do Croft e a seriedade do Fonseca, o mais harmonioso e por aqui é só coisas boas as que nos mete em cima da mesa, bálsamo, chocolate de leite na envolvente e sólida estrutura. Boca plena de sabores, replica o encontrado em nariz com chocolate, fruta madura que quase se trinca num longo final. É o que mais gostei e caramba que luxo de vinho. 97 pts

2 comentários:

floyd disse...

Boas,
Tenho uma garrafa deste nectar mas do ano de 2008, por acaso já provaste alguma, recomendações especiais em termos de anos de guarda?

João de Carvalho disse...

A beber nos primeiros 3 anos ou só daqui a 25-30... pode dizer que o tempo varia, mas eu faço assim para não me enganar. Faço não vou fazer até porque os Vintages que tenho ou estão na altura de os abrir ou ainda estão a entrar no primeiro sono.

 
Powered By Blogger Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-Noncommercial-No Derivative Works 2.5 Portugal License.