Copo de 3: Montes Claros Garrafeira 2007 & 2008

25 janeiro 2013

Montes Claros Garrafeira 2007 & 2008

É da gama Montes Claros o topo de gama, ostenta o bonito nome Garrafeira, vinho que dorme mais que todos os outros, vinho que vem fino e elegante para os nossos copos. Desde o seu primeiro lançamento, salvo erro em 2001 que este Montes Claros Garrafeira tem feito as minhas delícias, pela frescura que apresenta, pelo cuidado como se mostra mas acima de tudo porque já nos oferece uma complexidade bastante acima da média e com um preço a rondar os 12,50€, bastante cordato face ao que nos dá, e é bastante tal como a quantidade produzida que ronda 1.000.000 de garrafas. Relembro o lote que deles faz parte, aposta clara em castas locais como Trincadeira, Aragonez e Tinta Caiada. Com umas valentes empadas de caça o mote foi mais que bom para abrir dois destes Garrafeira, o 2007 e o 2008. Sem prévia decantação o tempo que lhes foi dado foi no copo.

Montes Claros Garrafeira 2007: Todo ele a mostrar um aroma que nos remete para os vinhos da região, chamarei clássico, nas frutas maduras e compota com recordação de ameixa, bagas, vegetal seco a complementar com toques de folha de tabaco, especiaria, bálsamo fino e café moído. Fino e complexo, fresco, moram ainda alguns travos de cravinho, de bagas, de coisas que só o tempo consegue fazer lembrar, bouquet refinado e composto, mais uma vez é a frescura que o ampara, boca muito bem composta com corpo, com integridade e presença onde taninos finos se mostram no final que tem boa persistência. 92pts

Montes Claros Garrafeira 2008: Nota-se de imediato que é família do 2007, apenas mais maduro e um tanto ou quanto menos complexo, menos frescura de aromas e um pouco mais rugoso fruto de uns taninos mais presentes a pedirem tempo em garrafa. Mais tosta, mais café torrado, complexidade ainda por esticar, sumarento e guloso, fresco e com bom envolvimento. Apesar de tudo, gostei mais do 2007 para beber agora, são vinhos de guarda e irei depositar as minhas garrafas na garrafeira porque estou convicto que mais uns anos apenas lhe irão fazer bem. Darei notícias sobre os mesmos em igual prova no final deste ano. 91/92 pts


4 comentários:

Rui Oliveira disse...

1.000.000 de garrafas para um garrafeira? Há aqui algum engano João?

João Pedro Carvalho disse...

Rui Oliveira, se houver algum engano vem da página do produtor.

http://www.adegaborba.pt/loja/montes-claros-garrafeira

Diogo Rodrigues disse...

Sempre achei que apesar de ser um vinho muito bom a diferença de preço não se reflecte na diferença de qualidade para o Montes Claros "normal". E isso acaba por fazer com que os 12€ fiquem um pouco caros demais.

João Pedro Carvalho disse...

Diogo , em termos de complexidade não se comparam, e esse salto qualitativo em muita gama paga-se por vezes muito caro e pagar 12€ pela qualidade do Garrafeira não é muito, há mais caros de igual patamar de qualidade.

 
Powered By Blogger Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-Noncommercial-No Derivative Works 2.5 Portugal License.