Copo de 3: Os vários tipos de provador...

19 junho 2005

Os vários tipos de provador...


Numa prova de vinhos podemos encontrar vários tipos de provador, uns mais dedicados à causa e outros nem isso, passando daqueles mais simples aos mais complexos, descubra aqui quais os principais tipos de provador que lhe podem fazer companhia um dia destes...
- Gajo Fixe: Leva o assunto da prova na boa, descontraído, gosta do bom convívio e dá-se bem com todos os outros. Entende umas coisas e vai divertindo o grupo sempre que pode. Se precisarem de companhia para uma prova contém sempre com ele.
- Historiador: O chamado Hermano Saraiva do Grupo, fala mais do que prova, para ele o vinho em questão ou não é tão bom como aquele que provou quando foi de viagem a França... ou lembra sempre um tipo de vinho que bebeu muito quando andava na tropa no século passado e que até tinha algumas garrafas lá por casa, um pomadão. Tenta sempre dominar a conversa. Já se sabe, vinhos velhos é com ele.
- Aprendiz: Segue tudo com muita atenção, o que se diz, o que se faz, aponta e faz muitas perguntas, dá atenção às conversas do Historiador, do GURU, Hi Tech... Enfim, faz tudo o que pode para aprender mais qualquer coisinha.
- Hi-Tech: É um autêntico Guru do vinho dentro do grupo, ele provou as Novidades e as que ainda vão ser, não vê com boa cara o Snob, serve de modelo para o Aprendiz. Qualquer coisa perguntem que ele responde, quer dizer, vinhos velhos é com o Historiador...
- Atleta: É o campeão das provas, vai a todas, cuspir vinho não é com ele e isso é para fracos pois como diz «Eu vou aos treinos para quê ??», pede primeiro, acaba de beber primeiro e quantos mais melhor. Nunca se dá por vencido, nem mesmo quando confunde um Touriga Nacional com um Sauvignon Blanc...
- Autocolante: É aquele pessoa que sem se saber como aparece sempre... ou porque fica mal não dizer nada, ou então porque se adesiva sempre nas provas. Em muitos casos faz boa companhia ao Atleta, mas com conhecimentos ainda mais duvidosos.
- SNOB: São os mais sensíveis no mundo da prova, com o seu nariz empinado para melhor captar os aromas, estica o dedinho quando pega no copo, diz piadas que só ele entende e ai de quem diga algo que ele não ache correcto ou fora dos parâmetros do vinho em questão. Conseguem ser os mais irritantes com tanta mania e pose. Estão a aparecer em força no mundo da prova de vinhos, cuidado não apanhe nenhum ao seu lado... é um aviso.
- Pato Bravo: É o modelo anterior ao Snob, ainda em evolução, mesmo assim muito mais simpático e com menos manias. Esforçado para aprender sempre mais alguma coisa, dinheiro não é problema. Segue atentamente os conselhos do Hi-Tech no que toca a vinhos, o pior vem depois... hoje com a Açorda de Pescada pode vir Barca Velha.
- Crítico: Crítico que se preze prova sozinho, afastado de todos e no seu canto escuro rodeado pelas suas garrafas, podemos dizer que não gosta muito de partilhar, mesmo as suas opiniões são apenas suas e não gosta de muita confusão. Quando a fama lhe chega à cabeça então ninguém os atura. Quando sai com os outros colegas não prova, bebe, pois o provar só em condições muito especiais que só consegue estando sozinho. Portanto nesta ocasião aparece como Bebedor e não como Provador.
- Tapas: É aquele tipo que vai apenas pelo petisco, domina a arte do bem cortar queijo, presunto e enchidos. Conhece os melhores produtos deste e daquele recanto tal como as melhores capelas para o belo do petisco. Não se dá muito com as provas, Senhor dos Pratinhos, desde que seja bom vai marchando. Acaba sempre por levar um ou outro pitéu.
- Pessoa suspeita: Pessoa que ronda o mundo da prova sempre com as suspeitas de que tudo está mal e que o andam a enganar, profissional na arte do desconfiar fala em geral mais do que bebe, dá-se normalmente com o perfil do Historiador, do Snob e do Pato Bravo. Não o tentem encontrar numa prova, porque ele não aparece.

8 comentários:

Anónimo disse...

Onde é que eu já li isto?


JTMB

Anónimo disse...

Está bem esgalhado essa categorização de provador! Curti mesmo!

RM

Anónimo disse...

Caro João Pedro

Dizes-me tu que este artigo é inédito, eu tenho a certeza que já li qualquer coisa parecida. Não sei se a segmentação era exactamente igual, mas que era parecida, lá isso era.

JTMB

Anónimo disse...

Não me lembro foi onde li.

Anónimo disse...

Gostei, está muito giro!!
Se é original, ou não, não sei, a verdade é que ainda não tinha lido nada semelhante antes.

Anónimo disse...

Parece que não escapou nenhum. Os meus parabéns, no meu grupo de prova já os identifiquei.
Nunca li coisa igual.

comecome disse...

Hi there you wine freak.

Para dizer que o copo de 3 está muito bem obrigado e que nós no comecome até o decidimos citar.

Ele escreve o que quer, nós também. Na ditadura democrática do diz lá bem não sejas parvo que um dia podes precisar deles aqui o bacano está a marcar pontos. Quem aqui vier deixar o seu comment também. ta-se

Anónimo disse...

Este gajo só podia fazer uma coisa destas... graças a ti aprendi alguma coisa sobre vinhos.
Dá-lhe com força no BLOG.


Ceaser

 
Powered By Blogger Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-Noncommercial-No Derivative Works 2.5 Portugal License.