Copo de 3

12 julho 2018

Herdade do Rocim Reserva 2015

Dizem que o tempo apura os vinhos, apura também a vontade e o conhecimento de quem os faz e este Herdade do Rocim Reserva é disso um claro exemplo. Um tinto do Alentejo com preço a rondar os 11,90€ que garante no copo uma enorme qualidade neste momento ou por daqui a uns largos anos. Focado na fruta bem limpa e muito fresca, alguma opulencia com piscadela de olho para o tom mais guloso que se esbate num conjunto rico, enérgico e muito envolvente. 92 pts

06 julho 2018

Maias branco 2017


Das vinhas (Quinta das Maias) que ficam situadas no sopé da Serra da Estrela, nascem as uvas de Malvasia Fina e Encruzado que dão origem a este Maias branco 2017. Apenas com passagem em inox, é um branco de aromas frescos e dominado pelas notas de citrinos e fruta de caroço. O fundo é fresco e com aquela austeridade mineral que invoca os granitos mais brutos da serra. Harmonia e equilíbrio de conjunto, a juntar a isso temos o prazer que dá a beber e a boa companhia que faz à mesa. 5,99€ 89 pts

03 julho 2018

QM Nature Alvarinho 2016

Do produtor Quintas de Melgaço (Vinhos Verdes) sai este Nature Alvarinho 2016 com passagem apenas por inox e com um preço de 17,50€. Um vinho da Sub-Região de Monção e Melgaço, em que se procura mostrar um Alvarinho mais puro e natural. Encontramos um vinho coeso de aromas, com uma complexidade ainda a precisar de tempo em garrafa para se organizar e expandir. Por agora são os tons mais minerais e cítricos, alguma fruta de caroço, que se mostram em primeiro plano com flores brancas e uma austeridade mineral em fundo que lhe confere um travo seco e prolongado. Uma excelente companhia para umas postas de peixe espada na grelha. 92 pts

02 julho 2018

Quinta do Cardo Colheita Tardia 2015


É novidade no mercado este delicioso Colheita Tardia da Quinta do Cardo (Beira Interior), feito a partir da casta Síria. Apresenta-se delicado e sem excessos, com uma enorme precisão e definição de aromas, envolto num tom rico e melado, muita frescura com notas de calda de fruta, floral, ligeira untuosidade a envolver tudo com um toque de gengibre fresco. Boca com grande finesse e equilibrio entre frescura/doçura, muito saboroso e conquistador dos palatos mais exigentes. A produção não chega às 700 garrafas com preço a rondar os 18€. 94 pts

Abelharuco 2016



Este Abelharuco 2016 é nascido e criado na Herdade da Madeira Velha, empresa do grupo Encostas d´Alqueva desde 2014, com base nas castas Aragonez, Syrah e Alicante Bouschet. Apenas com passagem pelo inox, é um tinto fresco de aromas directos e com uma complexidade que se baseia nos aromas da fruta bem madura e suculenta. Corpo mediano, marcado pela energia da fruta, taninos jovens equilibrados pela presença da fruta bem madura, num conjunto agradável e equilibrado. 89 pts

29 junho 2018

Marquês de Marialva Arinto Reserva 2016

O Marquês de Marialva Arinto Reserva (Bairrada) surge com uma nova e bonita roupagem, continuando bem fiel às suas origens, mantendo o registo de qualidade das anteriores colheitas. Com a casta Arinto bem amparada pela madeira onde passou, sem o marcar muito mas dando uma boa dose de elegância. Combina frescura com a fruta de pendor citrino e polpa branca com um ligeiro toque vegetal. Fundo algo tenso e mineral, num vinho com passagem de boca fresca e saborosa. 6,40€ 90 pts

28 junho 2018

Justino’s Verdelho 1954


Um vinho que emana frescura e energia, boa complexidade num conjunto de aromas muito directo e polido pelo tempo, com aquele toque de limão muito maduro em geleia na companhia de ligeiro tropical, chá verde, ramalhete de flores na companhia de nozes,leve ranço com conjunto a mostrar boa vivacidade. Boca em contraste com os aromas, cheio de sabor com apontamentos onde se destaca a secura que revitaliza o palato e convida a mais um trago, sempre com muito sabor e ligeiro toque de untuosidade num vinho que termina apimentado e com longo final.575€ 93 pts

21 junho 2018

Gonçalves Faria branco 2015

Para os mais distraídos, Gonçalves Faria foi um icónico produtor da Bairrada, infelizmente após o seu desaparecimento os seus vinhos deixaram de ser produzidos. Com a compra da Quinta de Baixo pela Niepoort, o passo seguinte foi relançar de novo a marca Gonçalves Faria numa justa homenagem ao seu antigo produtor. Este branco de Bical e Maria Gomes foi vinificado em inox, onde fermentou durante 3 semanas, terminando a fermentação em toneis usados de 1.000 litros onde estagiou durante 18 meses e foi engarrafado sem filtração. Branco raçudo com tudo muito preciso e a mostrar um tom de ligeira austeridade, pão torrado com notas citrinas e perfume de flores brancas, grande harmonia. Na boca é um vinho com uma belíssima acidez, fruta delicada mas com tudo bem definido, amplo e vincado pelo rasto mineral em fundo. Um belíssimo vinho com anos de vida pela frente, 26,65€ 93 pts

20 junho 2018

Desnível Reserva branco 2017


Uma novidade no mercado, o primeiro Desnível Reserva branco, criado a partir das castas Alvarinho, Viosinho e Arinto com 8 meses em barricas (50% novas) de carvalho francês. São apenas 800 garrafas a entrar no mercado com preço a rondar os 15€ cada, de um vinho onde a fruta de pomar com citrinos, toda ela bem fresca e madura se deixa embalar pela ligeira untuosidade conferida pela passagem por madeira. Um conjunto que convence e que apetece, saboroso, fresco e muito harmonioso, com fundo a mostrar ligeira austeridade e a dar bastante prazer à mesa. Pena ser tão pouco. 91 pts

Fiuza Riesling 2017


O produtor de vinhos Fiuza decidiu aventurar-se e lançar um varietal da casta Riesling, oriundo de vinhas plantadas à beira Tejo. O resultado final é um branco sem muito que contar e facilmente ultrapassado por Riesling genéricos de origem Alemã que moram nas prateleiras de um qualquer Aldi. São 6,50€ de preço recomendado num vinho que não entusiasma, cai em lugares comuns iguais a tantos outros, pouco falador, com travo de maçã verde acompanhada de uma acidez que se sobrepôe à fruta e chega mesmo a incomodar. 86 pts

19 junho 2018

Vila Alva Vinhas Centenárias branco 2017

Um vinho especial feito pela Adega da Vidigueira a partir de parcelas de vinhas velhas localizadas na freguesia de Vila Alva (Cuba). No vinhedo que remonta a 1930, marcam presença castas raras e mesmo únicas como a Larião ou a Manteúdo. No total foram enchidas quatro talhas, escolhidas apenas as duas melhores para dar origem a este vinho cujo preço ronda os 15€ por garrafa. No copo precisa de tempo para melhor poder mostrar tudo aquilo que lhe vai na alma, e é muito acreditem. Se por um lado tem o barro bem vincado, com as cêras e algum mineral, secura sempre presente no final, é a fruta com citrinos maduros e as ervas de cheiro que lhe tomam conta do nariz. Na boca é sério, vincado pela terra e pela idade das cepas, coeso e preciso, longo e persistente no sabor. Fantástico a acompanhar coelho à São Cristovão. 92 pts

18 junho 2018

Quinta de Pancas Arinto Reserva 2015


A Quinta de Pancas (Lisboa) renasceu às mãos de uma nova equipa e saiu do marasmo onde se encontrava. Os novos vinhos que ali nascem, dão-lhe uma nova alma e colocam Pancas num caminho que já foi seu, o do sucesso. Com inspiração na glória que os seus vinhos alcançaram nos anos 90, os novos vinhos são merecedores de toda a atenção, sobretudo à mesa onde brilham muito alto e deixam fluir a conversa e os sorrisos. Custa coisa de 15€ este Arinto com passagem por madeira usada, o tempo suficiente para lhe dar o aconchego necessário, mantendo toda a vivacidade e alegria no melhor que a casta tem para mostrar. Um belíssimo Arinto cheio de frescura mas também de equilíbrio e harmonia, um branco com bons anos de garrafa pela frente mas que já proporciona momentos de muito prazer à mesa com por exemplo um bacalhau espiritual. 92 pts
 
Powered By Blogger Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-Noncommercial-No Derivative Works 2.5 Portugal License.