Copo de 3: Abril 2019

28 abril 2019

Herdade do Rocim Grande Reserva Brut Nature Rosé 2014

Pode não acreditar mas no Alentejo a produção de Espumante Bruto Natural remonta às Caves Montes Claros (Borba), fundadas em 1893 e que veriam o seu fim com a marca a ser vendida quase um século depois. O projecto de que falo é bem mais recente, a Herdade do Rocim (Alentejo) solidificou a sua imagem ao longo das colheitas com base na consistência de uma qualidade acima da média dos seus produtos. Neste caso o destaque vai para o espumante topo de gama, pouco mais de 725 garrafas, todas elas numeradas (esta foi a nº316) deste novo espumante do Rocim. Apresenta-se como o topo da sua gama e o preço ronda os 28€, o Grande Reserva Rosé é criado a partir da casta Touriga Nacional, que estagiou sobre a própria borra cerca de 36 meses até ao seu dégorgement. Rico em detalhes tal como a identificação do nº da garrafa junto à rolha, à alta qualidade e muito prazer que nos proporciona no copo. É de facto um belíssimo espumante nascido e criado em pleno Alentejo, pleno de fruta vermelha cheia de vida e muito saborosa, ligeiro brioche e massa fina, num fundo com austeridade e frescura que limpam por completo o palato. Boca com a fruta a estalar de sabor, cremoso mas ao mesmo tempo rijo e de grande final. 94 pts

27 abril 2019

Conciso 2015


A casa Niepoort instalou-se no Dão mais precisamente na Quinta da Lomba, onde cria este Conciso, que pretende ser segundo o produtor uma interpretação de um Dão fino e elegante, um vinho que mostra todo o potencial e carácter de uma vinha muito velha. Ora a vinha é muito velha, plantada em solo de granito na encosta da Serra da Estrela com castas misturadas onde a Baga e Jaen são predominantes. A vinificação é feita em lagar com parte de engaço, estágio posterior de 20 meses em tonel velho de 2,500 Litros. Vinho com preço a rondar os 25€ repleto de aromas a invocar o Dão num estilo mais clássico, cheio de frescura e elegância e muito amigo da mesa, grande presença na boca com aromas de bagas silvestres, caruma, ligeiramente terroso e especiado no final, longo e muito persistente. Bebe-se com enorme prazer a acompanhar um assado de borrego no forno, com taninos finos mas acutilantes capazes de atacar a molhenga do assado. 94 pts

Marquês de Borba Vinhas Velhas 2017


A gama Marquês de Borba Vinhas Velhas surge como um recente upgrade na gama Marquês de Borba Colheita, criado com as castas Alicante Bouschet, Aragonez, Castelão e Syrah, pisadas em lagares de mármore e estagiado posteriormente 12 meses em barricas de carvalho americano e francês. O génio criativo de João Portugal Ramos soube desde sempre criar vinhos do agrado dos consumidores, este apenas o vem confirmar uma vez mais e mostra-se em Alentejano de gema com uma frescura que lhe aguça os sentidos, aromas e sabores. Muito focado na fruta gulosa e suculenta, complexidade delicada com boa evolução nos aromas, especiarias, couro e tabaco mas também uma leve carga vegetal fresca de fundo. Daqueles tintos que faz um brilharete à mesa com um arroz de pato, ronda os 13€ e tem estofo para durar mais uns bons anos em garrafa, como todos os vinhos criados nesta adega. 91 pts

25 abril 2019

Vidigueira Vinho de Talha branco 2018

Novidade da Adega da Vidigueira (Alentejo) elaborado a partir de vinhas velhas com as castas Antão Vaz, Perrum, Síria, Manteúdo, Diagalves e Larião. Parte das talhas são pesgadas e outra parte revestidas a epoxi. É um branco claramente diferenciável do que por norma nos escorre para o copo, de aromas a invocar cêra de abelha, resina, ligeira esteva em flor com aromas de frutas (citrinos, fruta de pomar) maduras e passa de uva branca. Na boca mostra-se amplo e com sabor vincado onde brilha a fruta, novamente o travo de levedura e cêra dá sensação de untuosidade, um pouco mais de complexidade num conjunto com uma bela frescura. São 10€ na loja da adega por um branco muito cativante e claramente a pedir mesa com perfil gastronómico muito apurado para um prato de iscas, rins, moelas, burras... 92 pts

Titan of Douro branco 2017


Voltamos ao Douro, ali no Sopé da Serra do Reboredo (1.000 metros de altitude), em Paredes da Beira, no ponto de maior altitude do Douro e nas encostas do Rio Távora, é onde nasce este Titan of Douro. Criado a partir das castas Rabigato, Gouveio e Verdelho é um branco com grande robustez, mesmo alguma austeridade onde a fruta (citrinos, pêra e alperce) se mostra bem sólida e madura. As estevas em flor e a resina das mesmas marcam o fundo, austeridade vincada num corpo muito compacto a pedir pratos de bom tempero como uma caldeirada à fragateiro. Preço a rondar os 8,90€ em garrafeira. 91 pts

20 abril 2019

Elpídio Superior Bruto 2013


Novidade das Caves do Solar de São Domingos (Bairrada) este espumante Elpídio Superior Bruto 2013 com base nas castas Arinto e Chardonnay. Espumante com preço a rondar os 12,50€, apresenta um conjunto elegante onde a fruta de pomar se mistura com tons citrinos, ligeira tosta no fundo a dar sensação de cremosidade. Muito prazer no copo num espumante atraente e que agrada muito na prova que dá, ligeira a mousse na boca que se esbate na frescura citrina bem marcante no final. Bom para acompanhar uns simples pastéis de bacalhau acabados de fazer.  90 pts

19 abril 2019

Adega de Vila Real Premium branco 2016

Daqueles vinhos comprados em promoção numa superfície comercial, custou menos de 4€ e chamou no imediato a atenção por ser um 2016. Este branco do Douro, oriundo da Adega de Vila Real (Douro) é criado a partir das castas Viosinho, Malvasia Fina e Gouveio. Agrada no imediato pelos aromas frescos, ligeira calda presente da fruta citrina com toranja, tropical e uma ligeira baunilha. É delicado, fresco e muito equilibrado, boa presença de boca com sabor e boa presença. Pelo preço não lhe podemos exibir mais do que aquilo que nos mostra, muito correcto e a dar prazer à mesa. Mesmo apesar de ser um 2016 está aí para as curvas, sem notas de evolução que lhe belisquem a performance. 88 pts

05 abril 2019

Outono de Santar Colheita Tardia 2013


O Outono de Santar (Casa de Santar) começou como Vindima Tardia, agora apresenta-se com novo rótulo ostentando Colheita Tardia. O interior também mudou e para melhor neste vinho oriundo do Dão com 90% Encruzado e 10% Furmint. Estágio de 12 meses em barrica de segundo ano. Com preço a rondar os 19€ é um vinho de tons melados com a fruta cristalizada (citrinos) e alperce já em calda a dar sensação de doçura, tudo muito fresco com toque de gengibre fresco a invocar a presença de botrytis. Elegância com toque de açúcar queimado na boca, envolvente e untuoso, ligeiro no trato, saboroso e com bom final de boca. 91 pts

Marquês de Borba branco 2018


Depois do Vila Santa, João Portugal Ramos (Alentejo) criou a marca Marquês de Borba, lá para o ano de 1997, que no imediato conseguiu pela consistencia e qualidade conquistar o seu lugar junto do consumidor. Do lote com que se apresentou ao mundo, Arinto, Rabo de Ovelha e Roupeiro, apenas reteve a casta Arinto, hoje contamos com Antão Vaz e Viognier e também com uma nova roupagem, mas o mesmo preço a rondar os 5€. Ano após ano o lote tem sido afinado, o resultado é este branco com aroma de boa intensidade onde brincam a fruta em tons citrinos e tropicais bem maduros e frescos com o lado floral, ligeiro rebuçado de limão a dar um toque mais guloso. Boca com equilibrio, frescura e a mostrar uma auteridade muito ligeira no final de boca que sempre o acompanhou. O Marquês de Borba continua igual a si próprio. 89 pts

04 abril 2019

Monte Branco 2015


A zona de Estremoz já deu provas mais que suficientes para ser considerada um local de excepção para produzir grandes vinhos. Todos os topos de gama da zona de Estremoz tem algo em comum, a frescura e a robustez associada a um tom austero e inicialmente terroso, este grande Monte Branco com preço a rondar os 35€ não lhe foge à regra. Neste caso falo do topo de gama criado por Luís Louro na sua Adega do Monte Branco (Alentejo) situada perto de Estremoz. Um vinho que tem o Alentejo bem vincado, com um lote feito a partir de Alicante Bouschet e Aragonez a estagiar 1 ano em barricas. Para o meu gosto é demasiado novo para ir à mesa, é vinho que precisa de descansar mais um bocado na garrafa apesar de ser da colheita de 2015. Grande concentração, frescura a dar muita vida ao conjunto que se mostra coeso e amplo, firme e conquistador. Muita fruta escura com tons vegetais mais secos e ervas de cheiro em fundo com nuance de balsâmico. Da barrica pouco ou nenhum sinal, integrada e com o afinamento suficiente do conjunto sem o marcar demasiado. Saboroso e de sabores vincados, vigoroso e carnudo, pede tempo de garrafa ou então pratos de tempero forte, uma presa ibérica no carvão ou uma feijoada de javali por exemplo. 95 pts

02 abril 2019

Quinta do Cardo Vinha Lomedo Síria 2015

Segunda edição deste branco oriundo da Quinta do Cardo (Beira Interior) onde brilha em exclusivo a casta Síria, proveniente de uma única vinha, a Vinha Lomedo. O estágio prolongou-se durante 22 meses com "batonnage" regular, dando-lhe uma graciosa complexidade no nariz, leve untuosidade com a fruta madura em tom citrino em plano de destaque, acompanhada de notas de ervas de cheiro. O fundo é austero e mineral, sinal de juventude e de coesão que se faz notar na boca, onde mostra firmeza com grande frescura e equilibrio entre fruta e madeira. O preço ronda os 20€ e o tempo em garrafa só lhe vai fazer bem, mas pode ser bebido neste momento que é puro prazer à mesa. 94 pts

01 abril 2019

Casa de Santar Vinha dos Amores Blanc de Noir Bruto 2014


Nasce na Casa de Santar (Dão) este espumante 100% feito a partir da casta Touriga Nacional, apresentando-se com um Blanc de Noir Bruto da colheita de 2014.  Num vinho cujo preço atira para perto dos 25€, domina um aroma com notas de pastelaria, pão torrado, pederneira, ligeiras as notas citrinas acompanhadas de groselhas bem maduras. Sente-se uma ligeira envolvente mais cremosa que se confirma na boca, com ligeira mousse, biscoito com bagas vermelhas a explodir de sabor, amplo e muito bem composto. Elegante e fresco, mas com alguma gordura extra, ganhando algum peso e perdendo na parte da delicadeza. 92 pts
 
Powered By Blogger Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-Noncommercial-No Derivative Works 2.5 Portugal License.