Copo de 3: Copo de 3 na Quinta do Zambujeiro

27 Setembro 2005

Copo de 3 na Quinta do Zambujeiro


Desta vez fomos visitar a Quinta do Zambujeiro, situada perto de Rio de Moinhos - Borba, este produtor pouco conhecido por Portugal dedicado à exportação, apesar de neste momento o seu nome já ir aparecendo em algumas garrafeiras nacionais.
Com a primeira colheita a aparecer em 1998, este produtor dispõe de cerca de
30 ha de vinha com idades entre os 2 e os 32 anos, onde se encontram as castas: Trincadeira, Aragonez, Periquita (Castelão Francês), Alicante Bouschet, Touriga Nacional e Cabernet Sauvignon.


Com uma gama composta por 3 vinhos, o topo de gama “Zambujeiro”com 5000 garrafas , o “Terra do Zambujeiro” com 27000 e o mais discreto “Monte do Castanheiro” com 54000.
Recebidos pelo simpático gerente Nuno Malta, começou a visita com uma passagem pela zona onde é feita a fermentação do vinho, em destaque os balseiros de madeira francesa para fermentação em contacto com películas durante quase 6 semanas que lhe vai dar uma grande extracção de matéria, tal como de concentração, das castas que fazem parte do lote do Zambujeiro, sendo os restantes lotes fermentados em inox, aproximadamente durante 3-4 semanas.


O processo passa depois para barricas de carvalho francês, onde se dá a malo-láctica, passando depois novamente para madeira onde acaba de fazer o seu estágio, que corresponde a 24 meses para o Zambujeiro em madeira nova e Terra de Zambujeiro 50% madeira nova e 12 meses para o Monte do Castanheiro em 30% madeira nova.


De seguida deu para ver as novas barricas acabadas de chegar, para receber os novos vinhos de 2005, na outra sala ao lado, uma das duas salas de estágio em barricas, onde se encontrava o Terra de Zambujeiro 2003, e o Zambujeiro 2003 que se provou.


Na outra sala ao lado, tinha em estágio vários lotes, deu para provar a Touriga Nacional (a casta no estado puro, fresco, floral, com tudo muito bem equilibrado,tem estrutura, tem frescura, tem tudo...), a Aragonez (mostra-se muito frutado, com um final a lembrar caramelo de leite e açucar queimado) e um blend de Cabernet com Touriga, que possivelmente vai entrar no lote do Zambujeiro 2004.
Para finalizar em grande uma prova com a gama completa de 2002.


- Monte do Castanheiro 2002
Elaborado com as castas Trincadeira 90% e Periquita 10%
Este é o vinho mais simples da gama deste produtor, que se apresenta com uma côr ruby de média intensidade. No nariz, entrada em pleno da Trincadeira com notas florais, acompanhadas de notas verdes.Boa interligação do Castelão/Periquita, no conjunto, com notas frutadas vermelha/preta a juntar às notas frutadas da Trincadeira. Com tempo no copo vai evoluindo e mostra as notas do estágio em barrica, aparecendo algum torrado, um leve cacau e um final de fumo.
Na boca tem uma boa entrada à fruta, com alguma presença de aromas verdes. Corpo médio, num conjunto equilibrado e bem feito, com um final de boca mediano, naquilo que em conjunto se pode chamar de um vinho simpático. 15,5


- Terra do Zambujeiro 2002
Elaborado com as castas: 17% Alicante Bouschet, 36% Aragonez, 15% Periquita e 32% Trincadeira
Apresenta-se com 15% e com uma tonalidade ruby escuro, um pouco mais concentrado que o vinho anterior.
Na nariz mostra boa concentração de aromas, entrada inicial com destaque para os florais da Trincadeira, muita fruta vermelha e preta (ameixa, amora ) de boa qualidade e bem madura. Evolução para aromas especiados, pimentas, leves notas do estágio em madeira(leve cacau, tabaco) em fundo com um final fresco, lembrando pinheiro.
Na boca tem um bom corpo, mostra-se mais vinho que o anterior, mais concentrado, redondo na boca, taninos macios, equilibrado e bem feito. Dá a sensação de ser um pouco adocicado na boca, estando em harmonia com o conjunto nariz/boca com final fresco com o tal aroma a pinheiro. 17


- Zambujeiro 2002
Elaborado com 11% Alicante Bouschet, 11% Aragonez, 11% Cabernet Sauvignon e 67% Touriga Nacional
Apresenta-se com 15% com uma tonalidade granada escuro, muito concentrado, denso.No nariz entrada floral da Touriga, com notas verdes e fruta madura, aroma fresco, algum pimento, destaque para as notas derivadas do estágio em madeira (cacau, torrados), algumas notas especiadas. Na boca tem uma boa entrada, com corpo de nível, floral juntamente com fruta, notas verdes, conjunto bem interligado com o nariz, tudo em harmonia e equilibrio, os 15% não se notam, com muito bom corpo e qualidade no seu todo. Final especiado com algum mentol, que dá frescura e um final longo e agradável ao vinho e uma persistência alta. Um vinho diferente dos vinhos Alentejanos. 18


- Zambujeiro 2003 (amostra de barrica): Com a Touriga Nacional a dominar a prova com muita nota floral, mostra também fruta bem madura de grande qualidade, o trabalho da madeira está presente, notas especiadas, ainda um pouco de álcool, mas a mostrar grande nível. Vamos esperar para vêr como vai sair lá para Maio do próximo ano.

Mais uma Grande Adega do Alentejo, com vinhos de excelente qualidade que merecem ser conhecidos. São de grande referência no estrangeiro, e apreciados por muitos. Falta começar a conhecer por cá. Os meus parabéns a esta Quinta do Zambujeiro.

5 comentários:

Anónimo disse...

Mais uma boa reportagem!
Parabéns!

Luís Camisão (o próprio)

Anónimo disse...

Os meus parabéns por este artigo, não só pela forma como é descrita a visita mas também pelas notas de prova se mostrarem bastante compreensivas para qualquer um, para quem lê, quase sente as mesmas sensações. Por outro lado é sempre bom dar a conhecer os menos conhecidos, porque enfim são esses que normalmente nos surpreendem. Foi um bom trabalho. Pedro S.

cc disse...

Atendendo a um artigo de Julho,"E o vinho é de ...???",seria interessante que esta reportagem não suscitasse também a seguinte pergunta, "E a Quinta do Zambujeiro fica em ...???".
Parabéns pela reportagem.

Copo de 3 disse...

E pronto, já está alterado, para não dizerem que a e tal o Copo de 3 não sabe informar...
Em breve nova reportagem, fiquem atentos.

Anónimo disse...

Oh João, só falta dares um sorriso para a foto!!

PBrandão

 
Powered By Blogger Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-Noncommercial-No Derivative Works 2.5 Portugal License.