Copo de 3: PROVA Anima L4

13 Março 2007

PROVA Anima L4

Hoje em dia penso que um dos principais objectivos de um enófilo seja a procura de vinhos que se desmarquem pela diferença, sem esquecer um nível qualitativo acima da média, ou seja, é o mesmo que andar a navegar num mar de vinhos que vai tendo vários tipos de ondulação, mas onde o principal objectivo é encontrar ilhas tropicais, são raras mas quando encontradas dão uma satisfação enorme.
O vinho aqui provado é mais um desses exemplos, é um vinho que segue a máxima: paixão pela diferença; aquela diferença que tanto procuramos e acabamos por encontrar, personalidade e complexidade, vinhos que saibam explicar o ''terroir'' que o viu nascer.
Só uma pessoa apaixonada pelo mundo do vinho como é o Engº José da Mota Capitão, é que ia buscar a famosa casta Italiana, Sangiovese, e a instalava na Herdade do Portocarro ali bem perto do Torrão, bem perto de um dos caminhos para Santiago de Compostela.
Foi essa paixão que fez um produtor percorrer um caminho que nos levou a este Anima, inspirado no latim onde ''anima'' significa ''sopro, ar, alma'' e que justifica em toda a sua essência o que este vinho nos transmite, um sopro na alma.

Anima L4
Castas: Sangiovese - Estágio: 18 meses madeira nova e usada com posterior estágio de garrafa. - 13,5% Vol. - Este vinho é considerado Vinho de mesa pelo que não pode ter indicação do ano de colheita.

Tonalidade granada escuro de média/baixa concentração.
Nariz de bela intensidade, a mostrar uma belíssima complexidade mas sempre com grande finesse e elegância, fruta de grande qualidade e muito madura com ligeiras compotas, entruzamento de grande nível com a madeira, baunilha com torrado muito fino, cacau em pó paira no ar, caramelo de leite, bafo especiado com tabaco de charuto, balsâmico ligeiro em fundo com toque herbáceo no final, frescura durante a prova,
Boca com entrada suave de belo efeito a denotar uma estrutura muito elegante e harmoniosa, a frescura está bem doseada e acompanha durante toda a prova de boca, redondo com uma grande sedosidade aliada a uma leve sensação de amanteigado que envolve o palato, fruta bem madura, especiaria leve, caramelo de leite, balsâmico que nos espera de braços abertos para um belo abraço, final de bela persistência.

É um vinho que mostra uma elegância que nos cativa e envolve durante toda a prova, não acaba de surpreender, irreverente e acima de tudo diferente, com um bouquet de grande finesse, não se mostrando com grande corpo, antes pelo contrário, é grande naquilo que tem para mostrar e dizer, afinal de contas, é esta diferença que me apaixona.
18

6 comentários:

Chapim disse...

Belo post

Ainda não o provei mas cada vez que leio sobre ele a curiosidade aumenta. Lá terei que juntar uns euritos..

Boas provas!

VinhoDaCasa disse...

É um senhor vinho.
Este vinho em prova cega deixou-me completamente rendido.

E essa nota encaixa-lhe que nem uma luva!

Abraço

Pratas disse...

Caro João,

Bom post. Sabe o preço indicativo deste vinho?

Obrigado

Copo de 3 disse...

O preço em adega deve rondar os 20€, já em garrafeira penso que a partir dos 32€ o consegue comprar.

Anónimo disse...

Vi este vinho á venda por pouco mais de 30€ nas Coisas do Arco do Vinho

Obrigado

Asilva disse...

O vinho talvez seja bom, mas acho horrivel essa moda de 'infestar' o pais com castas estrangeiras. Parece ser esse o plano para vender mais internacionalmente. É mau.

 
Powered By Blogger Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-Noncommercial-No Derivative Works 2.5 Portugal License.