Copo de 3: Versus 2004

03 setembro 2007

Versus 2004

A terra é severa, dir-se-ia até indomesticável como um potro selvagem. O granito impõe-se sobre a paisagem e pouco espaço liberta para a vegetação, que desponta fugidia entre as fragas. Nas serranias da Beira Interior, a inclemência dos elementos desafia a resistência dos que se expõem aos caprichos da Natureza. Invernos rigorosos golpeiam o solo, estremecem as árvores, resolvem as pedras. Verões tórridos secam os cursos de água, fendem os troncos, arrepanham as folhas. Mas o carácter industrioso de três gerações da mesma família fez fecundas estas terras graníticas. Em Vermiosa, Figueira de Castelo Rodrigo, o vinhedo viceja indiferente à rudeza da morfologia e do clima. Por estes lugares, o cultivo da vinha é quase uma fatalidade. Algo que acomete o Homem enquanto condição da sua própria existência. E assim nasce o vinho, com a mesma espontaneidade com que o orvalho filtra a luz da manhã. Um ofício de pureza, um labor de coisas simples, uma sabedoria quase visceral encerra o ciclo iniciado no aconchego da terra.
Estas são as palavras sábias e cheias de sentimento que se podem ler no rótulo do vinho em prova, o Versus 2004.

Versus 2004
Castas: Touriga Nacional, Tinta Barroca, Tinta Roriz e Touriga Franca. - Estágio: Parte do lote passa 9 meses em carvalho francês - 14% Vol.

Tonalidade granada escuro de concentração média/alta em rebordo violeta.
Nariz com entrada a remeter para perfil maduro e fresco, a revelar força com toque austero e frio. Tudo isto passa dando lugar a compotas de fruta (bagas, framboesa e morango) de boa qualidade, em conjunto com torrado ligeiro, tabaco em final balsâmico. A bela complexidade que este vinho encerra permite que nos apresente um bouquet bastante cuidado, surgindo como que a conta gotas sempre mais um aroma, um detalhe para reparar e anotar. Boas notas florais (violetas) seguem uma linha especiada, sempre com a frescura presente em fundo com toque de licôr, em final algo terroso/mineral.
Boca com entrada de estrutura média, mostra-se muito afinado e bem redondo, frescura presente num vinho que se gosta de dar a conhecer. Até se pode chamar de vaidoso que não ofende, ele gosta. A complexidade de nariz não é tão notória na boca, peca pela falta de largura, mas ganha claramente em finesse e elegância do seu todo. A fruta marca presença assim como as notas de barrica, mostrando uma boa ensamblagem de conjunto. Final médio com toque balsâmico/mineral.

Um vinho que vem afinando com a passagem do tempo, está agora mais fino e equilibrado, perdeu aquela austeridade que mostrava a quando da sua entrada no mercado. Talvez seja por isso que apenas agora aparece no Copo de 3, por estar num melhor momento da sua vida, pronto a dar uma boa prova a quem a ele confie a sua escolha.
16,5

6 comentários:

Chapim disse...

Grande João Pedro um belo vinho para retomar as provas!

Adoro aquela zona. Por lá trabalhei uns tempos e apaixonei-me pelo lugar. E a Vermiosa era mesmo o meu poiso.

Quando saiu para o mercado deu algum alarido este vinho com notas assim puxadotas. Das vezes que o provei deu-me sempre uma bela prova e também acho que está num belo momento para ser bebido.

Volta em força!!

floyd disse...

Bem eu acabei de ver esse vinho ontem na makro a pouco mais de 6 euros, vou compra-lo assim que puder e dar a minha opinião!!
Grande abraço

Pedro Sousa P.T. disse...

Passei umas quantas vezes por este vinho em diversas prateleiras de vários hipers, e nunca me deu para pegar numa garrafa, porque não tinha nenhuma referência. Agora já a tenho. Vamos lá a ver se ainda o encontro por aí.

Copo de 3 disse...

Tenho visto este vinho à venda no Continente, o preço ronda os 8,5€

Pedro Rafael Barata (Blog Os VINHOS) disse...

Pelos vistos, o Versus tem subido de qualidade colheita, após colheita...

Tenho que voltar a prová-lo...

Copo de 3 disse...

Caro Pedro, este Versus é a primeira colheita deste vinho... pelo que a subir a qualidade é nesta próxima colheita que se avizinha.

 
Powered By Blogger Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-Noncommercial-No Derivative Works 2.5 Portugal License.