Copo de 3: TILENUS CRIANZA 2004

28 Janeiro 2010

TILENUS CRIANZA 2004

A casta em questão é a Mencía, a mais nobre da denominação Bierzo (Espanha), uma casta associada ao Camino de Santiago e aos seus "pelegrins". Na Galiza espalha-se pela região de Valdeorras (Orense) , Ribera Sacra, e estende-se até à província de León onde ocupa 2/3 do vinhedo da Denominação de Origem El Bierzo. Dá vinhos de tonalidade púrpura, de aroma intenso de delicado, digamos vinhos de nariz elegante com frutos vermelhos e com bom equilíbrio entre álcool/acidez, boa evolução em garrafa.
Para os mais distraídos esta é a mesma casta que no Dão se chama Jaen, onde curiosamente é raramente vista engarrafada a solo, apesar de ser uma das mais plantadas no concelho de Mangualde e também no concelho de Gouveia, sendo que neste último atinge uma percentagem próxima dos 90% de todas as castas tintas cultivadas. De maturação precoce e de generosa produção, torna-se sensível a zonas demasiado húmidas e férteis. Os vinhos enquanto novos, arredondam muito depressa, e diz-se que para envelhecer precisam da pujança da Touriga Nacional e da acidez da Alfrocheiro Preto, isto claro está se quisermos ter vinhos com vida longa.
O que será que se entende por vida longa ? Será que falamos de quantos anos... 5, 10, 15, 20 anos ? Recentemente tive oportunidade de beber um Tilenus Pagos de Posada 2001 e não lhe notei falta nem de pujança ou mesmo de acidez, encontrei sim um vinho que contraria simplesmente aquilo que por cá se vai dizendo. Ou só vamos ligar à Jaen quando estivermos todos saturados de Touriga Nacional ? Não se faz melhor porque não se pode ou porque não se sabe ? Felizmente há em Portugal alguns irreverentes que tentam contrariar tudo isto e tentam produzir no Dão, bons exemplares de Jaen, os quais vão ter destaque em breve no Copo de 3. Por agora coloco em prova um fiel exemplar da casta Mencía, das Bodegas Estefania, proveniente do município de Villafranca del Bierzo, vinhas com idades compreendidas entre os 60-80 anos, situadas entre os 600 - 700 metros de altitude. Foi com esta marca e com "este" crianza, que tive o primeiro contacto com a casta Mencía, foi este o responsável por querer conhecer mais vinhos, mais adegas da região, enfim, direi que foi um entrar com o pé direito e ainda bem que assim foi.

TILENUS CRIANZA 2004
Castas: 100% Mencía - Estágio: 12 meses barricas carvalho francês - 13,5% Vol.

Tonalidade granada escuro de concentração média/alta.

Nariz com aroma de boa intensidade, baunilha e fruta vermelha bem delineada e madura (groselha, framboesa) apresentado um ligeiro toque de fruta confitada em harmonia com aroma floral (lembra violetas e não é Touriga Nacional). A barrica mostra-se fina e muito bem integrada, combinando muito bem com um lado mais fresco que se faz sentir ao mesmo tempo que em segundo plano surgem aromas mais mornos como o couro, cacau, cravinho e toque fumado no final.

Boca com todos os seus atributos bem arrumados, direi bem estruturada, sabe a fruta vermelha bem madura acompanhada por leve apontamento vegetal. É um vinho que se mostra arredondado, macio, com a barrica em plena harmonia, o vinho mostra frescura, boa espacialidade e elegância. No fundo dá sinais que aguenta mais uns tempinho em garrafa, embora a prova que dá seja bastante satisfatória neste momento.

É daqueles vinhos que se deve tentar conhecer/beber, está muito bem feito, apelativo e capaz de agradar a um leque bem alargado de consumidores. Um vinho que gosta de comida, muito vocacionado para a mesa, para a chamada cozinha de tacho. Com um preço que ronda os 14€, é uma aposta mais que ganha para todos aqueles que pretendem conhecer um dos bons exemplares de Mencía sem ter de gastar muito €€€, ainda com a mais valia de que vai refinar um pouco mais em garrafa. 16 - 90 pts

8 comentários:

Antonio Madeira disse...

Ola Alentejano ;)

Gostei desta série sobre o Bierzo e a Mencia! Vai me ajudar a descobri-los.
De facto é pena nao se apostar mais no Jaen para vinho de qualidade no Dao e se calhar noutras regioes.

Abraço

João de Carvalho disse...

Que me lembre no Dão temos as Quinta das Maias Jaen e o Torre de Tavares Jaen, pelo menos este último da colheita 2007 é um 100% em breve aqui colocado com a respectiva nota de prova.

Posso adiantar, que ainda tenho mais alguns vinhos do Bierzo para colocar brevemente.

Abraço

Mannel disse...

Hola Joao, tengo buenas experiencias con magnificas Mencias del Bierzo,por lo que veo no es una variedad muy usada como monocasta p solo he encontrado la Jaen en coupages,viendo que haces referencia a monocastas de Jaen podrias mandarme alguna referencia interesante para poder pedir muestras a Bodega o bien para poder probar en mi proxima visita en abril a Portugal.
Un afectuoso saludo
Mannel

Grapejuices disse...

Bierzo and certainly the grape, Mencia, is new to the Danish markets. But slowly appearing in some specialized retailers.

Parallel to your post I just enjoyed another biodynamique Bierzo wine, produced on Mencia "Petales" from 2007. Enjoyable, specially for trying a different and more local grape for spanish standards. / Anders Drud

João de Carvalho disse...

Manel los que conozco son: Torre de Tavares Jaen 2007 de la Bodega Terra de Tavares, e el Quinta das Maias Jaen 2007. Para mi son los 2 mejores ejemplares que tenemos en Dão.
Saludos

João de Carvalho disse...

Hi Anders
The wine you tasted, its the Pétalos de Bierzo ? Thats a very good Mencia example, with a good performance vintage after vintage.

mannel disse...

Gracias por la informacion, intentare contactar con Terra de Tavares.
Saludos

Grapejuices disse...

Hi João, Yes exactly. Pétales de Bierzo 07.

It's new for importers here in Denmark, actually there is only one importer presently, but a very convincing sample of Mencia. The producer also seem to embrace a more traditional/local philosophy, going more biodynamique. I like the approach, as it sometimes provide the wines with more personality.

 
Powered By Blogger Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-Noncommercial-No Derivative Works 2.5 Portugal License.