Copo de 3: PROVA Monte Seis Reis Tinta Caiada 2004

25 Maio 2007

PROVA Monte Seis Reis Tinta Caiada 2004

Que a febre ou moda dos vinhos mono-casta está a passar ou já passou, é um facto. O curioso é que apenas os melhores exemplares parecem conseguir ter forças para andar no mercado actual.
Por entre os tanques de guerra, Touriga Nacional, que dominam quase Portugal de Norte a Sul temos uns fiéis Trincadeira, umas boas peças de Aragonês que não são assim tantas como poderíamos esperar, e a legião estrangeira sempre pronta com um pelotão de bravos (Merlot, Pinot, Cabernet, Petit Verdot, Syrah...). No meio de tanta elite temos a chamada resistência... ou como gosto de chamar, la résistance, que dá pelo nome de Tinta Caida.
Esta casta que trabalha meio escondida, na penumbra e sempre pronta a surpreender quando menos se espera, são focos localizado de onde nunca se sabe quando esperar uma surpresa.
Hoje foi um desses dias...

Monte Seis Reis Tinta Caiada 2004
Castas: 100% Tinta Caiada - Estágio: 12 meses carvalho francês e leste europeu - 13,5% Vol.

Tonalidade ruby de média concentração
Nariz com um perfil aromático de boa intensidade, consegue cativar de imediato o que é bom sinal, fruta (ameixa, frutos silvestres) bem presente com boa maturação em companhia de ligeiras compotas. Rebola-se no copo, mostra boa complexidade, marmelada acabada de fazer com aquele toque especiado que por vezes apresenta, a baunilha exibe o seu charme em conjunto com toque de caramelo de leite com cacau em pó. Está bem afinado, bem interligado qual teia de aranha, o toque vegetal (casca de árvore) em segundo plano intromete-se com algum fumo de fundo.
Boca com uma bela entrada, frescura aliada a passagem frutada, compota, especiaria, suave e redondo na passagem de boca. Final com toque especiado e boa persistência.

A prova foi cega, e este foi o chamado ataque relâmpago, daqueles que deixa mossa... eu já estava avisado, os encontros com esta pièce de résistance não são de agora. Um vinho que prima pela sedução, suavidade, harmonia do seu todo, foge claramente a bombas devastadoras de palatos mais incautos. Aqui é diferente, tem tudo no seu ponto, tudo muito bem combinado, o plano está definido e pronto a causar surpresa... para entrar nesta aventura são 12€.
Vive lá résistance...
16,5

3 comentários:

Filipe Sousa disse...

Há um ano atrás comprei uma garrafa do vinho em questão, no Monte dos Seis Reis, depois de provadas todas as variantes ali produzidas. Fiquei encantado com o local: simpatia, documentação, oferta, beleza... Ainda mantenho a dita garrafa. Pergunto: será para consumo breve ou aguentar-se-á na garrafeira e por quanto tempo?

Copo de 3 disse...

Pode ser guardada por mais um tempo sem grandes problemas... mas eu não a deixava fugir à boa forma que agora apresenta.

Quanto a dizer quanto tempo aguenta ? Depende das condições de guarda... mas no meu caso não as vou deixar passar do Natal.

Anónimo disse...

Sem dúvida este vinho é incrível!
Aqui no Brasil temos poucas para referência desta casta incrível!Além desta experiência que eu tive com o Monte Seis Reis.
Gostaria de completar dizendo que a linha Monte Seis Reis é Fantástica!

P.S: Prezado você poderia nos fornecer mais informações como origem desta casta?

Parabéns pelo site e abraço a todos!

José Paulo Silva
São Paulo - Brasil
josepaulo10@hotmail.com

 
Powered By Blogger Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-Noncommercial-No Derivative Works 2.5 Portugal License.