Copo de 3: Melhor do Mundo à Portuguesa

19 março 2008

Melhor do Mundo à Portuguesa

Faz bem pouco tempo que a notícia se espalhou na comunicação social Portuguesa da seguinte maneira, um vinho Português terá sido considerado pelos enólogos o MELHOR TINTO DO MUNDO de 2008, resultado de uma prova cega onde estavam presentes mais de 3.000 vinhos de todo o mundo, realizada no concurso Vinalies Internacionales em Paris (29 Fev a 4 Março).

Ora até aqui tudo bem, é bom para Portugal que ganha uma visibilidade maior lá fora, mais um pouco de abertura para os nossos vinhos é sempre bom.
O que não se pode concordar é que num qualquer concurso, se eleja de forma peremptória um Melhor do Mundo ou seja lá de onde for... talvez ficasse bem apenas considerar o tal vinho como Melhor Vinho do Concurso, mas tal não aconteceu na cabeça de quem deu a notícia, dando a noção que mais nenhum dos concursos que existem um pouco por toda a parte e com milhares de vinhos sempre à caça de uma medalha, podem conseguir tal feito. Curiosamente existe um tal Concours Mondial Bruxelles...

Para quem como eu liga pouco ou nada a este tipo de prémios, por mais mérito que lhes seja atribuido, a minha altura de coleccionador de cromos já vai bem distante no tempo. Mas o facto de se considerar Melhor do Mundo não me pareceu de todo correcta, e foi de tal forma que entre alguma pesquisa e um alerta de um amigo via mail, decidi averiguar melhor que prémio tinha sido este tão especial e motivo de notícias um pouco por todo o lado.

Neste Vinalies Internationales, o júri composto por enólogos, atribui o Vinalies d´Or e o Vinalies d´Argent, e também atribui o Trophée Vinalies Internationales aos melhores vinhos de cada uma das 7 categorias em prova.

É de estranhar que não seja feita qualquer menção a um prémio referente ao Melhor do Mundo, apenas que o vinho em causa nas notícias vem referenciado com a medalha de ouro, e que o mesmo poderá ter sido eventualmente, vencedor do Trophée Vinalies Internationales, o que não lhe atribui em nada o título de MELHOR TINTO DO MUNDO 2008.

Pessoalmente vejo isto como uma grande jogada de marketing, a beneficiar o produtor e o distribuidor, que tendo um vinho eleito como melhor de um dito concurso e honra lhe seja feita, o transformaram sem apelo nem agravo no melhor do mundo, com direito de antena incluido, não fossemos nós estar em Portugal.
Obviamente que já se esperava a procura desalmada pelo dito vinho que apenas vai sair em Abril, com a boa notícia dada pelo enólogo de que o preço de 8,5€ poderá vir a ser inflacionado e que o mesmo vinho é de produção reduzida.

PS: Para rematar a faena o mesmo vinho que para uns é o melhor do mundo, num painel de vinhos Syrah recentemente provado por uma conceituada Revista da especialidade, ficou em 9º lugar...

19 comentários:

hmoreira disse...

O markting funciona, o vinho pode só sair em Abril mas as parteleiras dos Hiper com este vinho estão vazias. (pelos vistos de anos anteriores)

AJS disse...

Tendo o vinho em causa ficado em 9º lugar na "conceituada revista da especilidade" e tendo o juri do concurso sido constituido por "enologos" que o destacaram de uma quantidade grande de vinhos a concurso. 1-Em quem devemos confiar? Nos especialistas da revista o nos enólogos do concurso? 2 -Porque é que uns são melhores do que os outros? Se é que se pode afirmar isso.AJS

Copo de 3 disse...

HMoreira é um facto que não se pode negar, que o vinho vende e bem, eu mesmo recentemente coloquei a nota de prova do Touriga Nacional 2003.
Não concordo é com o aproveitamento de um prémio, para tanta inflamação a nível nacional... é claro que como consumidor fico contente que um vinho de Portugal ganhe um troféu lá fora perante outros milhares de vinhos em prova, tudo de acordo, agora desvirtuar o dito prémio como foi... penso que é um pouco chico espertisse à Portuguesa.

Copo de 3 disse...

Caro Ajs

1- Nisto dos gostos e não falo apenas nos vinhos, sempre aprendi e me deram a aprender, que deveria e devo sempre confiar no meu gosto, evitar ir no gosto dos outros.
Abre-se uma excepção, quando o gosto é comum ou similar em vários aspectos.

Pessoalmente confio naquelas pessoas que acompanho há mais de 10 anos e com que me identifico na maioria das vezes, nas suas notas de prova. Não fosse assim e não comprava a revista todos os meses, ano após ano...

Concursos são como os chapéus...
Mas o que se pode dizer, são bons motores de promoção dos vinhos premiados, são janelas abertas para mostrar vinhos ao mundo, são meios que alguns de certa forma dependem para vender os seus vinhos, mas para mim pouco me dizem...

Dizem pouco porque raramente me identifico na totalidade com a suposta qualidade de alguns dos premiados, obviamente que um vinho escolhido para vencer o troféu da sua categoria não vai ser um mau vinho, antes pelo contrário.
Só que esse mesmo vinho depois vai a outro concurso e ganha prata, vai a outro e não ganha nada... e depois como ficamos, são uns mais profissionais que outros porque uns souberam reconhecer qualidades onde outros viram defeitos ?

2 - Não coloco as coisas no ser melhor que o outro, mas sim no prisma de me identificar mais com uns do que com outros.
Curiosamente gostava de saber porque é que alguns vinhos de topo não vão aos ditos concursos mas aparecem inseridos em provas temáticas de Revistas.

Anónimo disse...

Não sei se esse exagerar foi culpa exclusiva do produtor. Do contacto que tenho tido com jornalistas, penso que sem querer a pessoa que deu a informação aos jornalistas é capaz de ter referido que aquele vinho foi o melhor do concurso onde estavam vinhos de todo o mundo. Logo, aquele vinho é o melhor do mundo.

E depois desta notícia ter saído, é difícil vir a público desmentir o jornalista, e dizer que o nosso vinho não é o melhor do mundo.

Não sei o que se passou, mas a verdade é que por menos de 10€, eu compro uma garrafa para provar pois deve tratar-se de um bom vinho...

Quanto à comparação entre diferentes classificações, isso depende muito do júri. Mas o facto de ter sido uma prova cega, dá-me alguma certeza da qualidade do vinho.

Um abr
NF

Copo de 3 disse...

O vinho em causa ganhou a medalha de ouro, falta saber se chegou a vencer o troféu na categoria dos vinhos tintos. Mesmo que tal tenha acontecido, não justifica em nada o descair para melhor do mundo... nota-se um aproveitamento claro nesta situação, neste caso não do jornalista mas sim de quem deu essa mesma informação.

Sempre que há uma comparação entre qualquer coisa e sai um proclamado vencedor, esse será sempre melhor que os restantes em prova...

Agora que o vinho tem qualidade, disso ninguém tem dúvidas.

Pedro Sousa P.T. disse...

Já agora qual é o vinho? É que eu ando sempre a leste... (sou como "o outro", sempre o último a saber).

Pedro Guimaraes disse...

Caro NF

Compra a garrafa mas nao a 10euros, que o produtor ja veio confirmar que o vinho ira sair para o mercado "ligeiramente" mais caro (viva o marketing de algibeira!!!).....eu acho que o ligeiramente ira para os 20euros, para quem conseguir encontrar....nao tenho duvidas que, mais tarde, o iremos encontrar (ao vinho) nas prateleiras das garrafeiras "pro turista" a precos a antiga portuguesa :)

Abraco
Pedro Guimaraes

Fenridal disse...

See here or here

alfacinha disse...

Mesmo sem o prémio ganhado em Paris ,já sabia que Portugal tem o melhor vinho tinto no mundo .Cumprimentos de um Belga

Anónimo disse...

Caro João,

Pela minha experiência com jornalistas, e por saber que o papel deles é informar as pessoas e vender informação, sei que há uma tendência de exagerar a informação recebida.

Já ocorreu comigo mais do que uma vez.

No entanto, vi a notícia na SIC, e a culpa foi mesmo do enólogo que comparou o método de selecção ao Campeonato do Mundo e o vinho ao Cristiano Ronaldo (a pedido do repórter).

É muito curioso que indo ao site da casa ermelinda freitas não haja 1 única referência a este prémio. É um caso de marketing exagerado e mal aproveitado...

Um abr
Nuno

barb michelen disse...

Hello I just entered before I have to leave to the airport, it's been very nice to meet you, if you want here is the site I told you about where I type some stuff and make good money (I work from home): here it is

Pratas disse...

Caro João,

Concordo com cada palavra sua.

Porque não perguntar directamente à organização do concurso? Eu enviei um mail em Inglês (o Francês não é o meu forte) a questionar este assunto, agora a ver ser me respondem.

Abraço

João Barbosa disse...

os concursos valem o que valem... e as críticas também. obviamente que cada produtor e cada distribuidor puxa a brasa à sua sardinha. quando ganha uma medalhita embandeira em arco o melhor que pode... umas vezes tem razões justificadas para o orgulho, outra vezes, enfim.

saudações

nokas disse...

... e já há quem tenha pago 42 Euros numa garrafa, num restaurante em Aveiro...

enfim...

Andre Ribeirinho disse...

Para mim é esta a grande diferença entre ler sobre vinho num blog sobre o assunto (escrito por alguém que dá a cara) e ler a notícia sobre esse vinho em alguma comunicação social.

O blogger fala do vinho, diz onde é produzido, emite a sua opinião e faz uma nota de prova. A comunicação social diz que que é o melhor vinho do Mundo e acha que está tudo dito.

Qual é que contribui mais a maioria das pessoas saberem melhor qual o vinho a beber / comprar?

Anónimo disse...

boas noites, sou uma leitora do blog aconselhada por um amigo :)
não podia deixar de partilhar o seguinte: Numa destas sextas feiras vou jantar a um restaurante muito agradavel aqui em lisboa e diga-se um muito bom restaurante e na entrada situa-se uma parede/garrafeira.. como o vino estava la exposto procurei na lista pelo preço e não estava, chamei então o empregado e perguntei ao q o mesmo me responde q teria de ir ver pois tinha acabado de chegar, entao de factura na mao diz-me: olhe o vinho saiu para nós a quase 35 euros por isso vamos vende-lo a 60 euros! fiquei absorta....pasma a olhar para o senhor ali de factura a minha frente e disse, deixe estar conheço um vinho de pegoes que custa 3 euros e tal e deve ser bemmelhor q esse...60 euros meus senhores...enfim...aqueles nao deixam o marketing por maos alheias..!!

cumprimentos

Célia

Copo de 3 disse...

E ao pensarmos que o tal Syrah da colheita de 2004 rondava os 8,90€ o que se pode dizer de tudo isto ?

Penso que o vinho em causa começa a atingir patamares de preço muito longe do campeonato onde está inserido.

Obviamente que não é um mau vinho mas também não é nada do outro mundo quanto mais deste.

Tenho sensação que este Syrah não vai aparecer no Copo de 3, não por falta de prova mas por não me identificar com toda esta situação de preço, promoção etc etc...

Anónimo disse...

Caros,
Com toda esta conversa, fiquei ainda mais curioso, acho que vou ter que abrir uma das duas garrafas que tenho guardadas, penso que de facto a forma como a notícia foi divulgada é algo enganosa é de facto uma boa forma de promoção do vinho português mas a inflação em seguida no preço é lamentável!A boa notícia é que antes do concurso tinha estado na loja da adega em fernando pó, e trouxe duas a 8€!!!Desde já ofereço-me para que se organizarem um jantar convívio do blog, terei todo o gosto em levar o dito vinho para pudermos comentá-lo, mas claro a prova do mesmo será sempre subjectiva.
Cumprimentos
Luis Morais

 
Powered By Blogger Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-Noncommercial-No Derivative Works 2.5 Portugal License.