Copo de 3: Chaminé 2006

08 Novembro 2007

Chaminé 2006

Desde os tempos dos Romanos que na Vidigueira se produz vinho, na altura eram utilizadas Talhas para a fermentação e armazenagem de vinhos, um costume ainda praticado nos dias que correm.
Foi a talha o símbolo escolhido para os vinhos Cortes de Cima, que aparece no topo da cápsula e na rolha, em prova temos o Chaminé 2006, um vinho que foi um sucesso logo que nasceu, na colheita de 1997, tornando-se um autêntico porto de abrigo de muitos apreciadores de vinho.

Chaminé 2006
Castas: Aragonez 51%, Syrah 37%, Trincadeira 4% Touriga Nacional4%, Cabernet 4% - Estágio: Sem envelhecimento em barrica - 14% Vol.

Tonalidade ruby escuro de média concentração.
Nariz a mostrar um vinho jovem e cheio de força, fruta bem madura de bom nível com cerejas e amoras em destaque, ao lado de toque bem especiado que envolve o conjunto. Vegetal seco marca suave presença num todo com sensação morna e aconchegante, em fundo fumado.
Boca de estrutura média, redondo a encher a boca dentro das suas capacidades, frescura marca leve presença, ligeiro balsâmico, vegetal ao lado de fruta madura, ligeira secura no final de persistência média.

Um vinho de boa estirpe alentejana, um valor seguro que revela uma boa consistência ano após ano, é de dizer que este não falha, com um preço a rondar os 5,50€ aguenta sem problemas uns tempos em cave. Colheitas já provadas: 2005
15

1 comentário:

Pedro Sousa P.T. disse...

Continuamos então no porto de abrigo!!! Bebi à 2 semanas, e acompanhou muito bem um cozidinho à Portiguesa. Aliás, acho que acompanha lindamente este género de pratos. De mão de vaca com grão para cima:)

 
Powered By Blogger Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-Noncommercial-No Derivative Works 2.5 Portugal License.