Copo de 3: Maria Mansa 2004

11 Janeiro 2011

Maria Mansa 2004

Depois de já ter falado aqui no Maria Mansa branco, e da surpresa que se revelou a quando da sua prova, eis que volto com a versão tinta do Maria Mansa. O produtor é a Quinta do Noval, situada na estrada que liga o Pinhão a Alijó, cerca de um quilómetro antes de Vale de Mendiz, a Quinta do Noval distingue-se pela beleza dos seus terraços. Proveniente de uvas de letra A dos agrestes socalcos do coração do Douro, de entre as castas típicas da região, predomina na sua constituição a Roriz, Touriga Franca e Touriga Nacional.

O resultado é um nariz de boa intensidade com aroma fresco com fruta madura em tons de frutos do bosque (amora preta) e fruta de caroço (ginja) ligeiramente compotadas e misturadas com cacau, esteva seca, apimentado com ligeiro balsâmico de fundo. Muito bem desenhado e a dar uma prova muito satisfatória

Boca equilibrada de mediana estrutura, arredondado e macio, com a fruta de qualidade a desfazer-se a meio palato, boa frescura de conjunto, novamente toques de cacau morno, secura vegetal e especiaria sem incomodar pois o vinho mostra uma leve sensação de cremosidade/conforto a meio. Harmonia com a prova de nariz num todo muito pronto a beber.

Um vinho em grande momento para ser consumido, talvez um pouco "Novo" Douro mas nem por isso deixa de dar prazer à mesa. É certamente uma aposta ganha para todos aqueles que dele se aproximarem, será difícil  resistir-lhe até porque o preço comedido ajuda à tentação, ronda os 8€. Curiosamente são vinhos pouco falados estes Maria Mansa, vinhos que não captam atenção dos holofotes da fama, não entendo a razão uma vez que a boa relação preço/qualidade é muito boa tanto no tinto como no branco. 16 - 90 pts

3 comentários:

Arnaud disse...

Confesso que tive uma má experiência com este Maria Mansa 2004: alcool pouco integrado, agressivo, claramente desiquilibrado.
Pelos vistos tive azar :-(

Arnaud

João de Carvalho disse...

Pelo preço não se perde muito em testar novamente, um mau acondicionamento no local de compra pode ser suficiente para o vinho se apresentar como disseste. Curiosamente depois de provar a primeira garrafa abri recentemente mais duas e o vinho mostrou-se sempre na mesma linha da nota de prova.

Anónimo disse...

Este 2004 sem duvidas um grande vinho, o preço magnifico 6€ garrafeira nacional, numa prova cega sem duvidas ha altura de os grandes do douro.
Se tiverem hipoteses não o deixem na prateleira pois para mim nao fica atrás do próprio quinta do noval. Bons vinhos

 
Powered By Blogger Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-Noncommercial-No Derivative Works 2.5 Portugal License.