Copo de 3: Terra a Terra Reserva

10 Abril 2011

Terra a Terra Reserva

Apetece-me pegar em dois vinhos abaixo dos 10€ para beber ao almoço, um branco e um tinto, coisas que desconheça e que esperando eu me consigam trazer algo de novo, apelativo e essencialmente que os consiga beber de fio a pavio com um gozo danado. Com o tufão Pedro Dinis aqui em casa, as caixas de vinho foram colocadas a um canto, o vinho foi armazenado e perdi ligeiramente o rasto a alguns vinhos que já me andavam a piscar o olho faz algum tempo, nada de grave pois neste caso até agradeceram a soneca que lhes proporcionei. Dito e feito, rolhas fora e servidos a temperatura correcta, ambos feitos pela empresa duriense Quanta Terra, os Terra a Terra Reserva em versão branco da colheita 2009 e tinto de 2008.
Foram ambos vertidos em seu respectivo decanter, aviso à navegação que há para vinho branco e que por ventura o vinho até agradece, neste caso deu uma ajuda e entrou no copo já muito pronto ao diálogo, tal como o tinto. Dois vinhos directos para o Top10 abaixo de 10 euros, a mostrarem o vinco do Douro mas com uma incrível facilidade de prova, são daqueles que se vendem às caixas até porque pelo preço que ronda os 8€ são vinhos para beber sem pensar muito... obviamente que há vinhos mais sérios, mas não temos de andar sempre que provamos vinhos de fato e gravata. 


Terra a Terra Reserva branco 2009
Produzido a partir das castas Rabigato, Códega do Larinho, Gouveio e Viosinho, este vinho foi fermentado em barrica, saindo com 13,5% Vol. Aroma de boa intensidade, mostra-se com frescura, cativante, leve geleia de fruta, citrinos, tropical, polpa branca, fundo frio e mineral. Parece ter um toque mais arredondado a meio com uma leve baunilha. Boca com frescura, fruta presente com boa largura e persistência, barrica com acidez em boa sintonia, macio e arredondado a meio palato, termina com mineralidade e um rasgo de pêra verde. Um vinho que toda a gente gostou, um vinho de amigos, um vinho para que se converse de outras coisas... gosto de vinhos assim que nos deixam distrair com outros assuntos, mas ao mesmo tempo vão animando também eles a conversa. 16 - 90 pts

Terra a Terra Reserva tinto 2007, feito a partir das castas Touriga Nacional, Tinta Barroca, Touriga Franca e Sousão, estagiou 12 meses em barricas de carvalho francês de segundo ano. Fresco no aroma equilibrado e com fruta sumarenta e gulosa, compota fresca, barrica bem integrada com notas de cacau, baunilha, complexidade mediana com travo vegetal a meio. Envolvente com a barrica e a gulodice da fruta em travo vegetal metido pelo meio, na boca bom de estrutura, muito afinado, especiarias, arredondado e com boa concentração, a dar vontade de dar uma trincadela na fruta rechonchuda. O que aqui encontramos já não é novidade, lembra e muito os outros vinhos deste produtor, ainda guardo na memória o fantástico Quanta Terra 1999. Mas aqui a complexidade e a conversa é bem menos intensa e complexa, não deixando em algum momento de ser um belo vinho. 16 - 90 pts

2 comentários:

Anónimo disse...

Só conheço o tinto e, juntamente com o Burmester reserva e o Meandro, são os meus topo para vinhos tintos do douro até 10€.

João de Carvalho disse...

Direi que essa é uma escolha muito selecta e de muito bom gosto.

 
Powered By Blogger Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-Noncommercial-No Derivative Works 2.5 Portugal License.