Copo de 3: Protos Reserva 2000

14 maio 2009

Protos Reserva 2000

Bodegas Protos foi a adega pioneira da Ribera del Duero, a primeira que até viria a dar nos anos 80 o seu apelido à D.O. Ribera del Duero.
Protos vem do Grego, Primero, e foi de facto a primeira, corria o ano de 1927, quando um grupo entusiasta e empreendedor de viticultores iniciou aquilo que hoje é um império, em que ano após ano se expande cada vez mais, e goza de uma imagem fortíssima a nível de mercado.

Foi durante os anos 30 e a merce da Expo Barcelona 1929, que a adega se projecta definitivamente a nível internacional, com a atribuição das medalhas de ouro aos vinhos de 1927 e 1928.
Já nos anos 60 com as necessidades de expansão das salas de estágio, são iniciadas obras para as caves de estágio que se encontram localizadas nas entranhas de uma das fortificações mais importantes da comarca, o Castelo de Peñafiel, cuja imagem surge nos rótulos dos vinhos do produtor.
O reconhecimento máximo ocorre nos anos 80, quando o seu apelido, Ribera del Duero, é utilizado por toda uma zona, para assim identificar o Conselho Regulador da respectiva D.O.
O crescimento desta adega continua até que em 1995 se aumenta a área de estágio para um total de 8,500 barricas, depósitos inox de 1,2 milhões de litros e uma sala de garrafas com 5.000 m2.
Nos tempos que correm, terá sido inaugurada a nova adega, cuja foto é testemunha.

Protos Reserva 2000
Castas: 100% Tinto Fino - Estágio:18 meses em barricas de carvalho americano e francês, posteriormente 24 meses em garrafa. - 13,5% Vol.


Tonalidade granada escuro de concentração média.

Nariz acomodado, sereno, com um bouquet elegante a mostrar uma grande afinidade entre madeira, que se mostra fina e bem entrosada no conjunto, com o toque de fruta negra (groselhas, ameixa) bem madura e com drop de licor, acompanhadas de ligeira tosta, baunilha, caixa de tabáco e caramelo. Um vinho que não se cheira, mas que se dá a cheirar, diplomata a senhor do ''seu nariz'', sem espalhafato assume uma ligação com especiaria e vegetal seco perdido em fundo, a lembrar chá preto com algum balsâmico.

Boca de entrada amena, harmonioso, fruta com boa presença a igual modo que na prova de nariz, madeira bem integrada num conjunto de corpo médio. Mostra presença de tosta, vegetal seco, uma boa acidez presente a conferir a frescura suficiente durante toda a passagem de boca, com especiarias e ligeira secura em final de média persistência.

É um Ribera de boa estirpe, muito elegante e afinado, não defrauda e dá uma prova muito consistente. Após 9 anos de vida, mostra-se em boa forma, mostrando-se com um bouquet de fino recorte, com preço a rondar os 20€. Liga bem com carnes vermelhas ou carnes brancas, e acompanhou muito bem um confit de pato.
16

1 comentário:

pilau disse...

é um prazer ter o vosso blog linkado no nosso blog!

apareçam!

 
Powered By Blogger Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-Noncommercial-No Derivative Works 2.5 Portugal License.